Açoriano Oriental
Ucrânia
Putin declara vitória na região de Lugansk

O Presidente russo, Vladimir Putin, declarou esta segunda-feira vitória na região leste ucraniana de Lugansk, um dia depois de as forças ucranianas se terem retirado do seu último baluarte de resistência nessa província.

Putin declara vitória na região de Lugansk

Autor: Lusa/AO Online

O ministro da Defesa da Rússia, Serguei Shoigu, informou Putin durante uma reunião hoje realizada que as forças russas assumiram o controlo de Lugansk, que juntamente com a província vizinha de Donetsk compõe o coração industrial do Donbass.

Shoigu disse a Putin que "a operação" foi concluída no domingo, depois de as tropas russas terem invadido a cidade de Lysychansk, o último reduto das forças ucranianas em Lugansk.

Na reunião com o seu ministro da Defesa, Putin acrescentou que, agora, as unidades militares “que participaram das hostilidades ativas e alcançaram o sucesso” em Lugansk, “devem descansar e aumentar as suas capacidades de combate”.

A declaração de Putin acontece quando as forças russas tentam aumentar a pressão na sua ofensiva no leste da Ucrânia, depois de os militares ucranianos terem confirmado que as suas forças se tinham retirado de Lysychansk no domingo.

Já hoje, o governador de Lugansk, Serhii Haidai, admitiu que as forças ucranianas se retiraram da cidade para evitar serem cercadas.

“Havia o risco de cerco de Lysychansk”, disse Haidai, acrescentando que as tropas ucranianas poderiam ter resistido por mais algumas semanas, mas teriam pago um preço muito alto.

“Conseguimos fazer uma retirada centralizada e retirar todos os feridos”, disse Haidai.

O Estado-Maior ucraniano disse que as forças russas estão agora a concentrar esforços para avançar para a linha de Siversk, Fedorivka e Bakhmut, na região de Donetsk, que está parcialmente controlada pela Rússia.

O exército russo também intensificou o bombardeamento dos principais redutos ucranianos de Sloviansk e Kramatorsk.

No domingo, seis pessoas, incluindo uma menina de 9 anos, foram mortas no bombardeamento russo de Sloviansk e outras 19 pessoas ficaram feridas, segundo autoridades locais.

Enquanto o Exército russo tem uma enorme vantagem em poder de fogo, analistas militares dizem que não tem nenhuma superioridade significativa no número de tropas.

O Presidente russo, Vladimir Putin, fez da captura de toda a região de Donbass um objetivo fundamental na guerra na Ucrânia, que já vai no quinto mês.

Forças separatistas apoiadas por Moscovo no Donbass lutam contra as forças ucranianas desde 2014, quando declararam independência de Kiev, após a anexação russa da Crimeia ucraniana.


PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados