Açoriano Oriental
Açores/Eleições
PSD quer “mudar estilo de governação” e estar “mais ao lado do povo”

O presidente do PSD/Açores, José Manuel Bolieiro, disse este domingo que o partido quer vencer as eleições regionais de 25 de outubro para “mudar o estilo de governação” e estar “mais ao lado do povo”.

PSD quer “mudar estilo de governação” e estar “mais ao lado do povo”

Autor: AO Online/ Lusa

“O voto útil para uma alternativa de governo é no PSD, porque o PSD obviamente quer ser governo, quer ganhar as eleições e quer mudar o estilo de governação nos Açores para estar mais ao lado do povo, e resolver os problemas sociais e potenciar a criação de riqueza”, declarou Bolieiro à comunicação social.

O líder social-democrata, que é cabeça de lista pelo círculo de São Miguel, falava em Rabo de Peixe, concelho da Ribeira Grande, no primeiro dia de campanha eleitoral.

Bolieiro apelou ao voto e destacou que o PSD está a trabalhar para ser o “partido mais votado” e formar um “governo alternativo” ao do PS, que governa os Açores desde 1996.

“Apelo a que vão votar e que exercitem a sua liberdade, mais do que a sua dependência, libertem-se e votem também na mudança. Eu penso que a mudança será um bom sinal para fazer melhor o que falta fazer”, disse.

O líder do PSD dos Açores esteve vila piscatória de Rabo de Peixe acompanhado pelo presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande, Alexandre Gaudêncio, que Bolieiro substituiu na liderança da estrutura partidária em dezembro de 2019.

Ao som do hino do partido que promete “paz, pão, povo e liberdade”, uma comitiva de cerca de 50 pessoas distribuiu canetas, cadernos e gel desinfetante pelas ruas da vila, com cerca de 7.200 habitantes.

O presidente da Junta de Freguesia de Rabo de Peixe e número quatro da lista do PSD pelo círculo eleitoral de São Miguel, Jaime Vieira, apresentou Bolieiro aos cidadãos que se cruzaram com a campanha social-democrata.

Perante as queixas dos moradores, sobretudo ao nível dos rendimentos e das políticas de pesca, o presidente do PSD/Açores alertou para a importância do voto e da mudança governativa.

Além de se ouvir o hino partidário, um grupo de cinco rabo-peixenses formaram uma banda composta por dois acordeões, um tambor e uma pandeireta, e entoaram, do princípio ao fim da ação de campanha, uma música de apelo ao voto no partido.

Perante a música de fundo, José Manuel Bolieiro recebeu o convite de uma cidadã para dançar, um repto logo acolhido pelo antigo presidente da Câmara de Ponta Delgada e aplaudido pelos presentes.

“O que queremos é dar a essas pessoas o sinal de que somos assim: humildes, trabalhadores e ao lado do povo”, acrescentou o líder social-democrata aos jornalistas.

Sobre a escolha do local para o primeiro dia de campanha, Bolieiro assinalou que Rabo de Peixe é uma referência para a região ao nível da “generosidade” e da “necessidade”.

“Tenho também ouvido testemunhos de pessoas que desejam a mudança, mas que têm medo de que haja manipulação e que tudo esteja controlado. Portanto, que haja dependências. Daí o meu apelo à liberdade: a democracia é liberdade”, afirmou.

As legislativas dos Açores decorrem em 25 de outubro, com 13 forças políticas candidatas aos 57 lugares da Assembleia Legislativa Regional: PS, PSD, CDS-PP, BE, CDU, PPM, Iniciativa Liberal, Livre, PAN, Chega, Aliança, MPT e PCTP/MRPP. Estão inscritos para votar 228.572 eleitores.

No arquipélago, onde o PS governa há 24 anos, existe um círculo por cada uma das nove ilhas e um círculo de compensação, que reúne os votos não aproveitados para a eleição de parlamentares nos círculos de ilha.



 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.