Açoriano Oriental
Orçamento participativo dos Açores com 1,2 ME para edição deste ano

A edição deste ano do Orçamento Participativo Açores terá um aumento de 200 mil euros na sua dotação, atingindo agora 1,2 milhões de euros e acrescentando ainda uma nova área temática, informou o Governo Regional.

article.title

Foto: GaCS/JAR
Autor: Lusa/AO Online

A terceira edição da iniciativa "decide manter as cinco áreas de governação abertas à receção de ideias de investimento público por parte dos açorianos – Ambiente, Cultura, Inclusão Social, Juventude e Turismo – e propõe como nova área temática a Ciência e Inovação", destacou o secretário regional Adjunto da Presidência para os Assuntos Parlamentares, Berto Messias.

O governante falava nas Velas, no terceiro e último dia de visita estatutária à ilha de São Jorge, e apresentava o comunicado do Conselho de Governo tido na noite de quinta-feira.

O executivo açoriano diz que a edição de 2019 do Orçamento Participativo "envolveu cerca de 1.700 cidadãos na fase de apresentação de antepropostas, num total de 552 ideias de investimento público, resultando em 276 propostas submetidas à votação".

E concretiza: "Com base nos quase 12.000 votos registados, foram eleitos 39 projetos vencedores, que estão atualmente em execução".

Os governantes açorianos aprovaram também a celebração de um contrato-programa de dois milhões de euros entre a região e a açucareira Sinaga, acordo "destinado a regular a cooperação entre as partes com vista a assegurar o normal funcionamento" da empresa no âmbito do seu "processo de reestruturação".

O executivo deliberou ainda "avançar com os procedimentos" para a construção do centro empresarial de tecnologias de informação e comunicação, a situar na Lagoa, no Parque de Ciência e Tecnologia de São Miguel – NONAGON, e orçado em cerca de seis milhões de euros.

Foi também autorizada a celebração de um contrato-programa plurianual, por dois anos, entre a Região Autónoma dos Açores e a SDEA - Sociedade para o Desenvolvimento Empresarial dos Açores, num valor global de cerca de 2,5 milhões de euros, destinado à reabilitação e adaptação da primeira fase prevista no projeto de reabilitação do bairro Nascer do Sol, no concelho da Praia da Vitória.

O objetivo é "desenvolver um parque habitacional de apoio a projetos de investimento que visam a dinamização económica da ilha Terceira".


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.