Obama "empenhado" na venda de caça ao Brasil

 Obama "empenhado" na venda de caça ao Brasil

 

Lusa/AO Online   Internacional   2 de Nov de 2009, 16:07

 O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, está “empenhado” na venda de caças militares ao Brasil, afirmou hoje a subsecretária norte-americana de Estado para Controlo de Armas e Segurança Internacional.

Ellen Tauscher salientou, em entrevista ao diário O Estado de São Paulo, que a venda de caças F-18 da Boeing à Força Aérea Brasileira (FAB) aproximará os governos dos Estados Unidos e do Brasil.

"É uma grande oportunidade de aprofundar o nosso relacionamento com o Brasil", disse Tauscher, que reporta à secretária de Estado, Hillary Clinton, e que esteve no Brasil em Agosto para entregar a proposta norte-americana.

"O mais importante desse acordo é nosso relacionamento com o povo brasileiro e o Governo brasileiro", disse Tauscher.

Os fabricantes da Suécia, Gripen, e da França, Dassault, disputam com a norte-americana Boeing o concurso internacional do Governo brasileiro de cerca de 2,8 mil milhões de euros para aquisição de 36 caças para modernização da FAB.

"Não estamos confusos sobre o que oferecemos, ainda temos o melhor avião, a maior empresa aeroespacial do mundo e ainda somos os Estados Unidos da América, por isso acreditamos que, no fim, esses são os parâmetros, e nós temos boas chances de ganhar", disse.

"Francamente, seria uma pena (o Brasil) não levar o melhor avião e a melhor oportunidade", afirmou a subsecretária norte-americana

A fabricante brasileira Embraer manifestou recentemente seu favoritismo pelo modelo Gripen, cuja proposta, “do ponto de vista de transferência de tecnologia”, é mais vantajosa.

Em Setembro, o presidente Lula da Silva manifestou publicamente sua preferência pelo caça Rafale, da Dassault, durante uma visita de seu homólogo francês, Nicolás Sarkozy, ao Brasil.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.