Ministério Público pede condenação


 

Lusa / AO online   Regional   24 de Nov de 2009, 10:15

O Ministério Público (MP) pediu segunda-feira, no Tribunal de Ponta Delgada, a condenação de um empresário e de uma bailarina, acusados de terem utilizado abusivamente o cartão de crédito de um cliente de um estabelecimento de diversão nocturna.
“As declarações do ofendido são credíveis. As coisas passaram-se como estão descritas na acusação e foram os dois arguidos que as praticaram”, afirmou a Procuradora do MP, Laura Tavares, durante as alegações finais.

O empresário, que explorava o estabelecimento de diversão nocturna em Ponta Delgada, é acusado de co-autoria material de dois crimes de abuso de cartão de crédito, um crime de burla informática e sete crimes de falsificação de documento.

Por seu lado, a mulher, bailarina naquele estabelecimento de diversão, é acusada da autoria material de dois crimes de furto e de co-autoria material de dois crimes de abuso de cartão de crédito e sete crimes de falsificação de documento.

Estes crimes são punidos com prisão até três anos ou com pena de multa.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.