Açoriano Oriental
Madeira quer Secretário de Estado a explicar discriminação das universidades

A Comissão de Educação, Desporto e Cultura da Assembleia Legislativa da Madeira aprovou, por unanimidade, a audição do Secretário de Estado da Educação e dos reitores das universidades da Madeira e dos Açores.

article.title

Foto: Susete Rodrigues
Autor: Lusa/AO Online

A decisão surge na sequência de um requerimento apresentado pelo grupo parlamentar do PSD no parlamento madeirense que visa o “esclarecimento do tratamento diferenciado do Estado às Universidades da Madeira e dos Açores”.

A presidente da comissão parlamentar, Sónia Barros Silva, afirmou no final do encontro que o objetivo destas audições é “tentar perceber o porquê de a Universidade da Madeira não ter sido beneficiada com a majoração, à semelhança dos Açores”.

“Nós não concordamos e queremos ser esclarecidos sobre esta discriminação”, concluiu.

Este foi o ponto único de trabalho da reunião daquela comissão parlamentar da Assembleia da Madeira, que analisou a “diferença de tratamentos” entre as universidades das duas regiões autónomas.

À Universidade dos Açores foi atribuída uma majoração de 1,2 milhões de euros anuais, até 2023, um montante que não foi concedido à sua congénere da Madeira.

Em 10 de fevereiro, numa conferência de imprensa, os deputados do PSD eleitos pela Madeira na Assembleia da República anunciaram que iam apresentar um voto de protesto ao ministro do Ensino Superior pela "diferença" de tratamento do Governo da República às universidades dos Açores e da Madeira.

A deputada social-democrata Sara Madruga da Costa considerou "inadmissível a diferença de tratamento entre as duas universidades”, que ocorreu na mesma semana em que o PS e os deputados socialistas madeirenses eleitos na Assembleia da República “chumbaram uma proposta de alteração ao Orçamento do Estado, apresentada pelo PSD/M, que visava atribuir uma majoração do financiamento a estas duas universidades insulares".

"Esta postura e esta atitude discriminatória por parte do Governo de António Costa são inaceitáveis, assim como é inaceitável a cumplicidade e o voto contra a Madeira do PS e dos deputados socialistas madeirenses em relação a uma instituição fundamental para a Madeira, como é a nossa Universidade", acrescentou.

Em 12 de fevereiro, o PSD pediu uma audição urgente ao ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e ao reitor da Universidade da Madeira para clarificar e corrigir o “tratamento discriminatório” no financiamento às universidades das regiões autónomas.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.