Madalena segue invicto na II Divisão Série D

Madalena segue invicto na II Divisão Série D

 

Arthur Melo   Futebol   7 de Out de 2007, 19:11

A equipa da "ilha montanha" continua imparável. O Madalena venceu em Pinhal Novo e foi a única das três formações açorianas a vencer, já que o Operário perdeu em Moscavide e o Lusitânia empatou em Odivelas

O Madalena somou a sua sexta vitória em seis jogos para o campeonato nacional da II Divisão Série D, ao vencer em Pinhal Novo os locais por uma bola a zero.

Com 18 pontos, a equipa de Vítor Urbano segue invicta no campeonato e no lugar cimeiro da classificação com 18 pontos, mais cinco que o agora segundo classificado, Olivais e Moscavide que bateu o Operário.

No reduto do Pinhalnovense, o Madalena não só manteve o excelente início de campeonato como também quebrou a invencibilidade dos locais que não perdiam em casa há dois anos.

Os picoenses venceram pela margem mínima (0-1), com o tento a ser apontado por Carlos André, que assim assinou o seu quinto golo esta época.

Em Moscavide, a equipa local, orientada pelo ex-técnico fabril Filipe Moreira, venceu o Operário por dois a um. Todavia, foi a equipa da Lagoa quem inaugurou o marcador, aos 13 minutos, por intermédio de Alex. Mas, a reacção dos locais não se fez esperar e no último quarto de hora da primeira parte o Olivais e Moscavide virou o resultado, com golos de Vasco varela e Jorge Tavares aos 29 e 44 minutos, respectivamente. Na segunda parte, o Operário correu atrás do prejuízo mas nunca mostrou argumentos para ultrapassar a sólida defesa dos moscavidenses. Com este desaire, a equipa de Francisco Agatão baixou ao quarto lugar com os mesmos 10 pontos.

Finalmente, em Odivelas, o Lusitânia arrancou um preciso ponto, resultado que permitiu à equipa de Angra do Heroísmo subir ao 12º lugar com quatro pontos. O conjunto orientado por Rui Gregório adiantou-se no marcador aos 10 minutos, quando Gamarra converteu uma grande penalidade mas, aos 60, Raul Oliveira estabaleceu o empate e resultado final.

Realce para o facto de o Lusitânia ter quase faltado ao jogo, depois de na última semana jogadores e equipa técnica terem feito greve aos treinos, devido aos ordenados em atraso. A presença da equipa terceirense em Odivelas apenas foi possível, atendendo a que Raul Oliveira adiantou. do seu bolso, aos seus companheiros, um mês de salário.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.