Açoriano Oriental
Governo dos Açores lança 'site' de apoio ao cuidador informal

O Governo dos Açores apresentou, esta quinta-feira, o 'site' que permite operacionalizar o regime de apoio ao cuidador informal e contratualizou 1.100 horas do sistema de folgas previsto nesse regime, na ilha de São Miguel.

Governo dos Açores lança 'site' de apoio ao cuidador informal

Autor: Lusa/AO Online

O ‘site’ foi apresentado na Biblioteca Pública e Arquivo de Ponta Delgada, e permite aos cuidadores informais dos Açores pedirem o reconhecimento desse estatuto e “tramitar todo o processo com vista à definição do plano de cuidados e atribuição do cartão de cuidador informal”, explicou a secretária regional da Solidariedade Social.

Este site agrega, também, toda a informação em vigor, no âmbito do novo regime jurídico.

O Regime Jurídico de Apoio ao Cuidador Informal foi criado nos Açores, em novembro de 2019, e pretende "proporcionar as condições necessárias para que os cuidadores tenham apoio nesta missão, capacitando-os para a prestação de cuidados, designadamente no acesso à informação e formação, ao apoio psicológico, ao apoio na adaptação das habitações e ao apoio financeiro”, explicou o executivo, na altura em que a medida foi aprovada.

Na cerimónia foram também contratualizadas, com oito Instituições Particulares de Solidariedade Social da ilha de São Miguel, 1.100 das 2.500 horas mensais que a região disponibiliza no sistema de folgas a que os cuidadores informais podem aceder.

Andreia Cardoso destacou a importância da bolsa de “Horas de Apoio ao Cuidador”, que se destina, “essencialmente, a possibilitar que os cuidadores sejam substituídos nestas tarefas de cuidado do familiar (…), possibilitando que se ausentem do seu domicílio e que estejam garantidos os cuidados por um profissional devidamente habilitado para o efeito”.

“Estas horas vão ser geridas pelos gabinetes locais de apoio ao cuidador”, que foram “constituídos desde o dia 01 de setembro, em todos os concelhos da região”, esclareceu.

Os 19 gabinetes de apoio local ao cuidador informal funcionam nas Unidades de Saúde de Ilha e “são compostos por técnicos da área da saúde e da área social”, que, “depois de feito, pelo cuidador, um pedido de reconhecimento como cuidador informal, fazem a definição de um plano de cuidados e, no âmbito desse plano de cuidados, entre uma série de outros direitos que estão previstos, designadamente na área da formação e informação, apoio psicológico, também está previsto um sistema de folgas”.

A governante adiantou que já há “mais de 30 pedidos formalizados na região” para aceder a este regime de apoio, “sendo certo que o regime está a funcionar há cerca de 15 dias”.

Numa altura em que o executivo está a apostar na divulgação deste novo sistema, a secretária regional acredita que só depois de terminado esse esforço é que será possível “ter números condizentes com aquelas que são as necessidades” na região.

Ainda assim, admite que “estes números já são suficientes para perceber e ir aferindo aquilo que são as necessidades de ajustes que o próprio ‘site’ tem ou que as próprias equipas vão manifestando”, considerou.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.