Governo dos Açores destaca papel da comunidade no combate à pobreza

Governo dos Açores destaca papel da comunidade no combate à pobreza

 

AO Online/ Lusa   Regional   4 de Mai de 2019, 03:00

 O presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, destacou esta sexta feira a importância da comunidade no combate à pobreza, considerando que este é um desafio de toda a sociedade.

Ao falar na abertura da conferência “Seja a inspiração no combate à pobreza”, do Rotary Internacional, que decorre até domingo em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, o presidente do executivo açoriano salientou a atualidade do tema que, “não sendo novo, tem assumido, em todo o país, uma relevância acrescida nos tempos que correm”.

Vasco Cordeiro afirmou que “o combate à pobreza é um desafio de toda a sociedade ao qual a política, pela sua natureza, pela sua missão, pelos seus objetivos, não pode deixar de procurar dar resposta”.

“O combate à pobreza e à exclusão social interpela-nos a todos, entidades públicas e privadas, incluindo os nossos concidadãos que se encontram nessa situação, pela responsabilidade e pela ação que sob os próprios também recai para vencerem esse desafio”, prosseguiu.

O governante indicou a criação da Estratégia Regional de Combate à Pobreza e Exclusão Social como uma “prioridade clara” do executivo socialista, destacando o “especial enfoque nas crianças e jovens”.

Esta é uma “estratégia que tem a ambição de querer ser algo mais”, considerou Vasco Cordeiro, acrescentando que este é um “tipo de intervenção que exige tempo, serenidade, para transformar verdadeiramente aquilo que é essencial transformar no âmbito de uma luta e combate contra a pobreza”.

“Em grande medida o que é necessário transformar é a mentalidade e a forma como encaramos esses fenómenos e como eles são encarados pelos próprios”, referiu, explicando que o combate contra a pobreza “tem de ser assumido como um desígnio regional”.

Também o presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, José Manuel Bolieiro, considerou que “o combate à pobreza só se pode fazer, não com a atribuição de meios financeiros em exclusividade, mas, sobretudo, com a promoção da solidariedade pela criação de uma sociedade humanista, educada e educadora”.

O autarca destacou que “Ponta Delgada foi sempre um ponto de referência e de encontro universal, constituindo-se mesmo como porto de abrigo na chegada e ponto de partida na ousadia atlântica” e que esta “conferência é, também, este porto de abrigo e também um ponto de partida de projeção” para o tema da solidariedade social.

A 73.ª conferência do distrito 1960 do Rotary International arrancou hoje, no Teatro Micaelense e propõe, até domingo, debater questões ligadas à pobreza.

O Rotary International é uma organização norte-americana que conta com uma rede global de cerca de 1,2 milhões de pessoas, que se unem através dos clubes locais para encontrar soluções para problemas sociais em todo o mundo, atuando em áreas como a saúde, a educação ou prestando ajuda humanitária em comunidades desfavorecidas.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.