Google financia projeto do Açoriano Oriental

Google financia projeto do Açoriano Oriental

 

Ana Carvalho Melo   Regional   21 de Mar de 2019, 15:53

A Açormedia, proprietária do Açoriano Oriental, foi escolhida para integrar a Digital News Initiative, uma iniciativa da Google que visa promover novas ideias e o desenvolvimento tecnológico dos media digitais.

O anúncio desta escolha foi realizado esta quinta-feira pelo fundo de inovação Digital News Initiative (DNI), um programa europeu da Google dirigido ao jornalismo na era digital para iniciar e desenvolver projetos inovadores dentro do ecossistema de notícias.

O projeto do Açoriano Oriental intitulado “Os media e as novas gerações” tem como público-alvo os mais jovens.

Com “Os media e as novas gerações”, a empresa açoriana pretende criar “uma plataforma para os jornais escolares, permitindo às escolas publicar os seus próprios conteúdos e partilhar as suas atividades e eventos com o público em geral”, assegurando simultaneamente que a comunidade escolar perceba a importância do trabalho jornalístico por oposição à proliferação das chamadas “fake news” (notícias falsas, em português).

Em Portugal foram seis os projetos de jornalismo digital selecionados na sexta ronda de financiamento do fundo DNI do Google: o jornal Público e a Região de Leiria como projetos de média dimensão; e a Açormedia, Inês Bravo - apanhado na Fake, o INESC TEC e Diogo Queiroz Andrade com projetos protótipo.
O projeto apresentado pela Açormedia insere-se na categoria de protótipo, num investimento de 50 mil euros.

O total do investimento atribuído pelo fundo DNI em seis rondas foi de 140,689 milhões de euros, sendo que 84,4 milhões de euros foram atribuídos a 179 grandes projetos europeus, 42,7 milhões de euros foram para 200 projetos de dimensão média, e 13,46 milhões de euros para 283 protótipos.
Na sexta ronda foram selecionados 103 projetos distribuídos por 23 países nas categorias de protótipo e projetos de média e grande dimensão, que serão financiados pela Google.

Mais de metade (525) das candidaturas desta ronda são provenientes de estreantes no fundo DNI, anunciou a Google.

“Estimular a inovação no seio da indústria de notícias demora tempo. Estamos a olhar para o longo prazo. É por isso que lançamos há um ano o Google News Initiative, um compromisso de 300 milhões de dólares [263,8 milhões de euros, à taxa de câmbio atual] para ajudar o jornalismo a prosperar. Enquanto parte destes esforços - e após um teste piloto na Ásia — o GNI Innovation Challenge vai chegar à Europa”, revela.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.