Exposição mostra Van Gogh como homem de letras


 

Lusa / AO online   Internacional   8 de Out de 2009, 15:42

Pintor genial, Vincent Van Gogh foi também um homem de letras, segundo os investigadores holandeses que examinaram à lupa a sua abundante correspondência exposta em Amesterdão e que contradiz o mito de artista "louco, miserável e desconhecido".
"Van Gogh foi um herói da arte moderna. E produziu também autênticos monumentos literários", disse Azxel Rüger, o director do museu Van Gogh de Amesterdão, que a partir de sexta-feira expõe 120 cartas do pintor.

As 902 cartas enviadas e recebidas pelo pintor entre 1872 e 1890, ano em que se suicidou com 37 anos, acabam de ser publicadas numa obra em seis volumes e na internet, depois de terem sido minuciosamente analisadas durante 15 anos.

Cento e vinte dessas cartas, raramente mostradas ao público devido à fragilidade, vão ficar agora expostas até 03 de Janeiro de 2010, ao lado dos quadros que evocam, como "Os comedores de batata" ou "O semeador".

"Isto é literatura", disse um dos investigadores do museu Vang Goh, Hans Luijten. "A sua escrita é estilizada e reflectida: era muito bom escritor .

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.