Açoriano Oriental
Futebol
Equilíbrio só foi desfeito da marca dos 11 metros

Vale Formoso conquistou no domingo, na Lagoa, a Taça de Honra - João de Brito Zeferino ao vencer, no desempate por pontapés de grandes penalidades, o União Micaelense por 4-5

article.title

Foto: Eduardo Resendes
Autor: Arthur Melo

Pelo segundo ano consecutivo o Vale Formoso ergue o troféu da Taça de Honra - João de Brito Zeferino, vencendo curiosamente o mesmo adversário da temporada passada, o União Micaelense.
Há um ano o triunfo aconteceu no tempo de prolongamento, e ontem a decisão apenas foi conhecida nos pontapés de grande penalidade. Érico, que teve honras de abrir o desempate da marca dos 11 metros, bateu forte e colocado mas César Brito esteve ainda melhor e encaixou junto ao poste esquerdo o único remate que não terminou no fundo das redes.
Até aqui - penáltis - o equilíbrio foi dominante, repetindo-se aquilo que já se tinha visto nos 120 minutos de jogo que a partida teve (faltaram os descontos, mas ainda bem que o árbitro não os concedeu porque para além da hora tardia que a final foi marcada - 17h00 -, pelo rumo que o encontro estava a tomar, provavelmente não teria chegado ao fim dado o volume de expulsões que aconteceram no prolongamento).


Ler mais na edição desta segunda-feira, 02 dezembro 2019, do jornal Açoriano Oriental


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.