Negociações salariais

Empresas não podem ir contra a corrente

Empresas não podem ir contra a corrente

 

Lusa/AOonline   Regional   21 de Dez de 2009, 10:09

O presidente da Câmara do Comércio e Indústria de Ponta Delgada (CCIPD), Mário Fortuna, considerou hoje que as empresas açorianas "não podem ir contra a corrente" em matéria de aumentos salariais no próximo ano.

Em declarações à agência Lusa depois de reuniões da Direcção da CCIPD com empresários das ilhas de S. Miguel e Santa Maria com actividade em vários sectores económicos, Mário Fortuna sublinhou a existência de um "consenso" sobre os efeitos "imperiosos da crise" nas negociações a desenvolver em breve com os sindicatos para a revisão dos contratos colectivos de trabalho (CCTs).

"Cada empresa tem uma posição própria" sobre a questão salarial, mas a tendência apurada nos encontros foi de que nesta, como em outras questões, não se "pode ir contra a corrente", acrescentou.

Mário Fortuna recusou-se, no entanto, a comentar a possibilidade de um congelamento de salários nas empresas açorianas em 2010.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.