Crise financeira

Economistas antecipam recessão mundial

 Economistas antecipam recessão mundial

 

Lusa/AOonline   Economia   22 de Out de 2008, 12:40

Os economistas do banco suíço UBS anteciparam «uma recessão mundial, com uma quebra de desempenho dos Estados Unidos, na Europa e na Ásia, face ao agravamento da crise nos mercados financeiros.
Nos Estados Unidos, "a persistência dos recuos (...) nos mercados de acções e no mercado imobiliário, assim como as restrições cada vez mais manifestas do crédito deixam entender que uma recessão pronunciada já não poderá ser evitada", considera o UBS em comunicado.

    A economia americana deve registar uma quebra de desempenho "no decorrer do segundo semestre que deverá durar quatro trimestres pelo menos".

    A UBS antecipa igualmente que "a economia europeia entre na recessão praticamente na mesma altura do que os Estados Unidos".

    Países que conheceram uma bolha especulativa imobiliária como os Estados Unidos e Espanha serão particularmente afectados pelo abrandamento económico, assim como os países sofrendo de problemas estruturais como a Itália, dizem os analistas do banco suíço.

    O UBS espera novas baixas das taxas directoras dos bancos centrais para enfrentar os efeitos da crise do crédito bancário de alto risco, como vários institutos emissores já fizeram de forma concertada no início de Outubro.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.