Dois condenados à morte em Minsk


 

Lusa / AO online   Internacional   9 de Out de 2007, 18:54

Dois bielorussos acusados de assassínios foram hoje condenados à morte, no mesmo dia em que Lisboa acolheu uma Conferência Europeia de alto nível contra a pena de morte em todo o Mundo.
    "Foi decidida a punição última, a pena de morte", contra Sergei Morozov, o chefe do grupo, e Igor Dantchenko, que foram acusados de assassínios no quadro de um grupo criminoso nos anos 1990, refere um comunicado do Supremo Tribunal bielorusso, que adianta que os dois homens serão fuzilados.

    Os outros membros do grupo foram condenados a penas de seis a 20 anos de prisão.

    A pena capital não foi ainda abolida na Bielorússia que, com o Uzbequistão, é um dos dois últimos países da ex-União Soviética a ainda aplicá-la.

    Precisamente hoje, em Lisboa, o Conselho da Europa proclamou 10 de Outubro como Dia Europeu contra a Pena de Morte, na abertura da conferência "A Europa contra a Pena de Morte", organizada no âmbito da Presidência Portuguesa da UE.

    "Proclamo solenemente em nome do Conselho da Europa a instituição de um dia europeu contra a pena de morte, que será celebrado a 10 de Outubro de cada ano", declarou o ministro dos Negócios Estrangeiros sérvio e presidente do Conselho dos Ministros do Conselho da Europa, Vuc Jeremic.

    "Confirmamos assim a Europa como uma zona livre da pena de morte", disse, adiantando esperar que "muitos em todo o mundo adiram também a esta nobre causa".
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.