China com mais 55 novos multimilionários em 2017, o número mais elevado do mundo, diz estudo

China com mais 55 novos multimilionários em 2017, o número mais elevado do mundo, diz estudo

 

Lusa/Ao online   Internacional   28 de Out de 2018, 11:22

A China registou o ano passado 55 novos multimilionários, o número mais elevado em qualquer país, e que juntamente com a Índia produziu três quartos dos novos multimilionários do mundo.

De acordo com um relatório do banco suíço UBS e da consultora PwC, citado pela agência de notícias estatal chinesa Xinhua, os Estados Unidos ficaram em segundo lugar, registando 53 novos multimilionários em 2017.

O continente asiático tem agora 637 multimilionários, mais cerca de 25% que em relação ao período homólogo do ano anterior.

De acordo com o mesmo estudo, os EUA têm 563 e a Europa 342.

O banco suíço UBS e consultora PwC considerarem que a riqueza da Ásia ainda é "relativamente volátil", com um clima de rápido desenvolvimento económico que constrói fortunas rapidamente, mas que também tão desaparecem facilmente.

Ao todo do mundo existem 2.158 multimilionários, cuja riqueza combinada é de 8,9 biliões de dólares, acrescentou o relatório.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.