Cadáver encontrado na praia por identificar

Cadáver encontrado na praia por identificar

 

Luís Pedro Silva   Regional   8 de Nov de 2007, 08:41

A Polícia Judiciária ainda não conseguiu identificar o cadáver encontrado na praia da Ribeira Grande, há precisamente um ano.
O corpo de homem, com 1,65m de altura, pesando cerca de 60 quilos, foi encontrado por um casal de turistas que passeava na praia da Ribeira Grande, tendo alertado as autoridades.
A Judiciária depois de recolher diversos elementos no local e proceder à autópsia do corpo no Hospital de Ponta Delgada, emitiu um alerta por todos as esquadras da polícia dos Açores, onde foi colocada a fotografia do cadáver, e perguntava se havia informações de algum desaparecimento.
Todos os elementos da Polícia de Segurança Pública (PSP) revelaram desconhecer a identidade do cadáver, tendo confirmado que havia nenhuma denúncia de pessoas desaparecidas.
A falta de documentos de identificação e falta de reconhecimento do cadáver, através das PSP, motivou a divulgação da fotografia do cadáver e dados recolhidos na fase de investigação, na página da internet da Polícia Judiciária.
No entanto, até à presente data não foi encontrada nenhuma solução para este mistério, apesar de existirem diversas possibilidades em aberto.
A informação da causa da morte poderá explicar se tratou de um suicídio ou homicídio, sendo que, neste caso, a situação é mantida em segredo pelos investigadores da Polícia Judiciária, que apenas procuram elementos que possibilitem saber a resposta fundamental para desvendar o caso. Saber quem a identidade do cadáver? É o grande objectivo desta investigação. Será a partir desta resposta que o processo poderá avançar, porque neste momento os inspectores da Polícia Judiciária não possuem elementos para realizar novas diligências.
Segundo a nota publicada no site da Polícia Judiciária o homem encontrado morto na praia, aparenta ter entre 20 a 30 anos, cabelo castanho rapado, com entradas.
Na altura em que foi encontrado vestia um casaco de ganga, da marca “Jovit´s Jeans”, de cor azul, tamanho M; uma camisa da marca “Tiffosi (in)”, de cor preta, tamanho S, uma t-shirt preta com motivos dourados, marca “B.R.N.X”, tamanho L; umas calças de ganga, de cor azul, da marca “Deeply”, tamanho 38 e umas sapatilhas de cor preta, da marca “Nike”, tamanho 40,5.
A informação da Judiciária acrescenta algumas características pessoais que permite auxiliar na identificação do cadáver, nomeadamente o facto de apresentar três tatuagens, uma no pescoço, ligeiramente abaixo da orelha esquerda, com motivos abstractos e duas tatuagens, uma em cada um dos antebraços (bíceps) com um dragão desenhado.
A PJ solicita as pessoas que possuem informações sobre a identidade deste cadáver devem contactar a Direcção Nacional da Judiciária.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.