Braga empata a uma bola no terreno do Bolton

Braga empata a uma bola no terreno do Bolton

 

Lusa/AO   Futebol   25 de Out de 2007, 21:34

O Sporting de Braga empatou hoje no reduto dos ingleses do Bolton Wanderers 1-1, em encontro da primeira jornada do grupo F da Taça UEFA em futebol
O Sporting de Braga arrancou hoje um empate 1-1 no recinto dos ingleses do Bolton, com um golo de Jailson aos 86 minutos, em jogo de estreia do Grupo F da Taça UEFA de futebol.
Numa partida em que a formação portuguesa se pode queixar de uma grande penalidade por assinalar aos 71 minutos, num derrube de O'Brien a Zé Manuel, o empate conquistado perto do final do encontro acabou por ser mal menor.
Os autores dos dois golos da partida, ambos de cabeça, saíram do banco de suplentes, tendo o senegalês Diouf, aos 66 minutos, colocado o Bolton em vantagem, que durou até aos 86, altura em que o brasileiro Jailson igualou.
Mergulhado em crise e com os adeptos ausentes e de "costas voltadas" para a equipa, o Bolton foi a primeira equipa a criar perigo, através de um livre cobrado pelo francês Anelka, aos oito minutos, para defesa de Paulo Santos.
A formação "arsenalista", que foi a primeira a beneficiar de um canto, logo aos dois minutos, respondeu da mesma moeda com um livre de César Peixoto, aos 12, proporcionando uma defesa atenta ao finlandês Jaaskelainen.
As equipas esmoreceram no tocante a oportunidades de perigo e só aos 21 minutos a bola voltou a rondar uma das balizas, através de um cabeceamento sem direcção de Kevin Davies, após solicitação de Anelka. 
O francês, que regressou hoje ao onze do Bolton após recuperar de lesão, voltou a criar perigo aos 23 minutos, na tentativa de um "chapéu" a Paulo Santos, após escorregadela comprometedora de Paulo Jorge. 
A controlar o encontro, tirando partido do desacerto dos ingleses, o Braga "cresceu" à passagem da meia hora e dispôs de dois lances perigosos por intermédio de Wender e Castanheira, servidos por Vandinho, para visar a baliza do Bolton.
Ainda antes do intervalo, a formação inglesa dispôs de uma boa ocasião para chegar à baliza do Braga, mas o cabeceamento de Gary Speed não trouxe problemas de maior para o guarda-redes Paulo Santos.
O Bolton entrou melhor na segunda parte, ameaçou a baliza do Braga por Anelka, Diouf e Gary Speed, aos 52, 62 e 65 minutos, e o Braga apenas conseguiu responder com dois cantos seguidos, mas sem efeitos práticos.
O Bolton chegou à vantagem por Diouf aos 66 minutos, numa jogada do ataque inglês que contou também com Anelka e Kevin Davies, finalizada com um cabeceamento sem hipótese de defesa para Paulo Santos.
Após ter desperdiçado uma oportunidade flagrante para aumentar a vantagem, o Bolton viu a sua baliza passar por uma situação de perigo, aos 71 minutos, numa incursão de Zé Manuel que só terminou dentro da área.
César Peixoto, aos 80 minutos, proprocionou ao guarda-redes do Bolton uma defesa dificil e Stélvio rematou por cima no minuto seguinte, mas Davies, aos 84, enviou a bola ao ferro da baliza de Paulo Santos.
O Braga, inconformado e mais ofensivo nos minutos finais, chegou à igualdade por Jailson aos 86 minutos, na sequência de um cabeceamento que sobrevoou o guarda-redes Jaaskelainen, a cruzamento de João Pereira.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.