ONU

Assembleia-Geral da ONU elege novos membros não-permanentes


 

Lusa/AO online   Nacional   12 de Out de 2010, 11:31

A Assembleia-Geral da ONU elege esta terça-feira cinco novos membros não-permanentes do Conselho de Segurança (CS), eleição em que Portugal concorre com a Alemanha e o Canadá aos dois lugares do grupo regional "Europa Ocidental e Outros".
Os 192 Estados-membros da ONU vão escolher, por voto secreto, dois dos três candidatos do chamado bloco ocidental para membros não-permanentes para o biénio 2011-2012.

Para ser eleito, um Estado-membro tem de obter dois terços dos votos da Assembleia-Geral, ou seja, um mínimo de 128 votos se todos os 192 países membros estiverem presentes. A votação pode ser realizada em várias rondas se nenhum dos países alcançar esse número mínimo.

Esta é a quarta candidatura de Portugal a um assento não-permanente no CS. A primeira, em 1960, foi retirada a pouco tempo da votação face à escassez de apoios assegurados. Nas outras duas Portugal conseguiu ser eleito, tendo ocupado o lugar de membro não-permanente em 1979-80 e em 1997-98.

O Conselho de Segurança (CS), órgão da ONU responsável pela manutenção da paz e da segurança internacionais, é composto por cinco membros permanentes com direito de veto – China, Estados Unidos, França, Reino Unido e Rússia – e por dez membros não-permanentes.

Os membros não-permanentes, ou eleitos, distribuem-se por grupos regionais: África (3), América Latina e Caraíbas (2), Ásia (2), Europa Ocidental e Outros (2) e Europa de Leste (1). O grupo a que Portugal concorre inclui, além dos países da Europa Ocidental, o Canadá, a Austrália e a Nova Zelândia.

Este grupo é o único, na eleição deste ano, para o qual há mais candidatos que vagas: Portugal, Alemanha e Canadá disputam os lugares deixados vagos pela Áustria e pela Turquia a 31 de Dezembro.

A Índia concorre sozinha ao grupo asiático, a África do Sul ao grupo africano e a Colômbia ao grupo latino-americano e caribenho.

Os cinco países hoje eleitos vão juntar-se ao Brasil, Bósnia-Herzegovina, Gabão, Líbano e Nigéria, eleitos em Outubro de 2009.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.