Arroz doce é tradição nas festas do Espírito Santo de Ponta Delgada

Arroz doce é tradição nas festas do Espírito Santo de Ponta Delgada

 

Lusa/AO Online   Regional   6 de Jul de 2018, 12:04

As festas do Divino Espírito Santo de Ponta Delgada comemoram este ano 15 anos de contínua realização e o arroz doce mantém-se como tradição nas festas micaelenses.

Maria de Deus, 60 anos, é a responsável das “senhoras dos Fenais da Luz” que confecionam o arroz doce. Pertence ao grupo, com dezenas de mulheres, há já 13 anos e falou à agência Lusa dos ingredientes e da história da sobremesa, menos da receita da confeção, um segredo bem guardado.

Num ambiente em que trabalham 18 voluntários da freguesia dos Fenais da Luz e 16 do município de Ponta Delgada, a preparação iniciou-se na quarta-feira, antecipando as festas, uma forte tradição em todo o arquipélago dos Açores, ainda que os celebrações tenham algumas diferenças entre as ilhas.

Desde quinta-feira e até domingo, Ponta Delgada tem um cartaz oficial de comemoração organizado pelo município.

As idades dos voluntários da freguesia dos Fenais da Luz, disse Maria de Deus, "variam entre os 15 e os 80 anos" e "todas gostam de ajudar, nenhuma está cansada".

"É só uma vez no ano”, contou, valorizando as festas.

Além das típicas sopas do Espírito Santo - com mais de 13.000 a serem servidas no campo de São Francisco durante o fim de semana -, o arroz doce é a sobremesa de eleição para festejar um dos maiores eventos religiosos do concelho de Ponta Delgada.

Preparado nas cozinhas do Coliseu Micaelense, ficará acondicionado em arcas frigoríficas até ao dia da partilha.

Numa só panela são necessários sete quilos de arroz, outros sete de açúcar, sete pacotes de manteiga, 21 litros de leite, sete litros de água, sal e canela a gosto, uma dúzia de ovos e sete limões, segundo a responsável.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.