“Apesar do crescimento da economia os salários não têm acompanhado”

“Apesar do crescimento da economia os salários não têm acompanhado”

 

Ana Carvalho Melo   Regional   8 de Jul de 2019, 09:25

António Lima, líder parlamentar do Bloco de Esquerda no parlamento açoriano e coordenador do Bloco de Esquerda nos Açores revela as suas preocupações com a precariedade laboral, realçando que apenas o salário mínimo tem vindo a aumentar na Região, dado que “é tabelado”

Qual é a radiografia que o Bloco de Esquerda (BE) faz em relação à saúde na Região?

A saúde é um serviço público essencial e que diz muito às pessoas, pelo que as pessoas compreendem que um Serviço Regional de Saúde que responda às suas necessidades é essencial e não é substituível por outras soluções. O grande problema da saúde, para além de questões pontuais e que têm a ver com a organização do Serviço Regional de Saúde que poderia ser melhor, é o subfinanciamento da área que depois se reflete em todas as outras situações de ausência ou de falta de recursos. Se formos à origem da grande maioria dos problemas do Serviço Regional de Saúde vamos perceber que está no subfinanciamento. E quando não há recursos tudo começa a falhar: não se conseguem contratar os médicos, os enfermeiros, os assistentes operacionais ou os assistentes técnicos suficientes, nem os equipamentos necessários e há dificuldade de dar resposta às listas de espera de cirurgia ou para consulta de especialidade. É incrível que há mais de um ano o Governo não publique essas listas de espera.


Pode ler a entrevista na íntegra na edição desta segunda-feira, 8 de julho 2019, do jornal Açoriano Oriental




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.