António Ventura diz que partido vai governar Açores em 2020 sozinho ou em coligação

António Ventura diz que partido vai governar Açores em 2020 sozinho ou em coligação

 

Lusa/Ao online   Regional   27 de Out de 2018, 19:04

O deputado do PSD António Ventura, eleito para a Assembleia da República pelos Açores, manifestou-se este sábado convicto na boa prestação dos sociais-democratas nas regionais de 2020 no arquipélago, dizendo que sozinho ou em coligação, o PSD vai governar.

"Em 2020 nós vamos governar nos Açores. De uma maneira ou de outra vamos governar nos Açores, ou em coligação ou sozinhos. Eu não tenho dúvidas", sublinhou António Ventura, falando em Vila Franca do Campo, no XXIII congresso do PSD/Açores.

Para o social-democrata, os 22 anos de governação socialista nos Açores "levaram a resultados paupérrimos", sendo o atual congresso do PSD um espaço de "nova expectativa, nova esperança, nova vontade", liderada pelo novo presidente do partido na região, Alexandre Gaudêncio.

"Quem nos trouxe a estes resultados já não tem a capacidade e a habilidade para nos retirar destes resultados", disse ainda António Ventura, falando, por exemplo, dos níveis de pobreza da região e criticando o PS do arquipélago.

O XXIII congresso do PSD/Açores termina no domingo com uma intervenção do presidente do partido, Rui Rio.

Para domingo, Alexandre Gaudêncio garantiu já a apresentação de "ideias do PSD para começar a construir uma região melhor".

Nesse dia, os sociais-democratas elegem os órgãos regionais do partido, sabendo-se já que deverá haver um consenso em torno dos nomes apresentados pelo novo líder do PSD/Açores e o seu opositor nas diretas, Pedro Nascimento Cabral.

O Conselho Regional do PSD/Açores, que tem por missão analisar a situação político-partidária, aprovar o desenvolvimento da estratégia política do partido definida em congresso regional e designar o candidato a presidente do Governo Regional, entre outros, é composto por 45 elementos eleitos em congresso e 15 suplentes, quatro membros da JSD (Juventude Social-Democrata), três membros dos TSD (Trabalhadores Sociais-Democratas) e dois dos ASD (Autarcas Sociais-Democratas).



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.