Crise financeira

Ainda é muito cedo para dizer que a crise acabou

Ainda é muito cedo para dizer que a crise acabou

 

Lusa/AOonline   Economia   14 de Out de 2008, 18:18

O presidente do Eurogrupo, Jean-Claude Juncker, alertou que é ainda muito cedo para dar o sinal de que a crise financeira já passou.
"Apesar da reacção positiva dos mercados nos dois últimos dias, não há razão para declarar o fim da crise financeira e passar a um estado de entusiasmo exagerado", disse Juncker no parlamento luxemburguês.

    Jean-Claude Juncker é também primeiro-ministro e ministro das Finanças do Luxemburgo, para além de presidente do Eurogrupo, que reúne os ministros das Finanças dos 15 países da zona Euro.

    Numa tentativa desesperada de restaurar a confiança no sistema financeiro, os governos europeus destinaram cerca de 2 biliões (milhões de milhões) de euros para ajudar os bancos enfraquecidos com a crise e garantir os empréstimos entre entidades financeiras.

    Na segunda-feira, os mercados bolsistas na Europa receberam bem as medidas, com muitos a registarem subidas recorde.

    Ainda assim, as bolsas recuperaram de níveis baixíssimos a que tinham chegado na semana passada, uma das piores em muitos anos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.