Administração pública considerada desorganizada

Administração pública considerada desorganizada

 

Lusa / AO online   Economia   29 de Out de 2007, 10:10

A geração de portugueses entre os 30 e 39 anos vê a administração pública como desorganizada, fonte de desperdício instalada num mundo sem concorrência, conclui um estudo divulgado esta segunda-feira sobre a administração pública em Portugal.
O autor do estudo Roberto Carneiro, durante a apresentação que fez no 5º Congresso Nacional da Administração Pública disse que o modelo actual da administração pública "não dá conta do recado" face às exigências dos cidadãos e concluiu que todos concordam que tem de ser mudado.

O estudo, com um universo que abrangeu cidadãos com idades entre os 30 e 39 anos residentes nas áreas metropolitanas de Lisboa e Porto e dirigentes da administração pública, mostra, no entanto, que os portugueses reconhecem sinais de mudanças.

Entre os sinais mais percepcionados pelos cidadãos encontra-se a diversidade de canais com que os serviços chegam aos cidadãos, o apretrechamento tecnológico e a melhoria das instalações.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.