Museus

Sociedade civil deve pensar no que também pode fazer pela Cultura


 

Lusa/AO online   Nacional   19 de Set de 2011, 12:40

O presidente do Centro Nacional de Cultura defendeu ser “mais importante” perceber o que pode a sociedade civil fazer pela Cultura do que centrar a responsabilidade apenas no Estado, comentando as fusões e extinções anunciadas para o sector.
“É mais importante neste momento perguntarmo-nos sobre aquilo que os cidadãos e a sociedade podem fazer do que estarmos exclusivamente centrados no Estado. O Estado tem responsabilidades, mas têm que ser articuladas com a sociedade”, afirmou Guilherme d’Oliveira Martins, em Lisboa, à margem da reunião do Comité Internacional do Conselho Internacional dos Museus para a Conservação (ICOM-CC).

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.