Sérvia recusará integrar UE se reconhecimento for condição


 

Lusa/AO Online   Internacional   11 de Dez de 2008, 14:44

A Sérvia "dirá não" à União Europeia (UE) se o reconhecimento da independência do Kosovo for imposto como condição para a adesão, afirmou hoje em Belgrado o ministro dos Negócios Estrangeiros sérvio, Vuk Jeremic.


    "Se o Kosovo se tornar uma condição, a Sérvia não terá outra alternativa que dizer 'não' (à UE), sejam quais forem as consequências", disse Jeremic à comissão de Negócios Estrangeiros do parlamento sérvio, citado pela agência noticiosa Beta.

    O ministro acrescentou, no entanto, que o governo sérvio não espera que essa condição venha a ser imposta.

    "Se há membros do clube (da UE) que não foram obrigados a fazê-lo (reconhecer o Kosovo), não vejo por que razão um candidato (à adesão) seria", disse.

    A maioria dos países da UE reconheceu formalmente a independência do Kosovo, mas Espanha, Grécia, Eslováquia, Roménia e Chipre não o fizeram até ao momento.

    A independência do Kosovo, declarada unilateralmente a 17 de Fevereiro, foi reconhecida até hoje por 53 países. A Sérvia rejeita essa independência e considera o Kosovo uma província sua.

   


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.