Revista de imprensa nacional


 

Lusa/AO   Nacional   23 de Set de 2008, 07:35

A descida dos preços dos combustíveis é notícia hoje em destaque na imprensa, que também realça a investigação, por parte do ministério da Educação, à subida "suspeita" de notas de acesso à universidade.
"Descida sem precedentes no preço dos combustíveis" escreve em manchete o Jornal de Notícias, enquanto o Correio da Manhã diz no seu título principal: "Pressão política baixa combustíveis", a propósito das descidas dos preços anunciadas segunda-feira pelas principais empresas.

    Embora com menos relevo, o Diário de Notícias titula "Maior baixa de sempre no preço dos combustíveis desde 2004" e o 24horas faz igualmente uma referência ao assunto: "Gasolina desde oito cêntimos mas crude sobe 15,8 por cento".

    Sem menção a este assunto, o Público destaca "Ministério [da Educação] investiga suspeita de notas de acesso à universidade", adiantando que a Inspecção-Geral da Educação está a averiguar a legalidade de dezenas de certificados de equivalência ao 12º ano de alunos de currículos estrangeiros emitidos pela Direcção-Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular.

    Este diário puxa ainda para a primeira página a questão das crianças afectadas pelo leite contaminado na China, acrescentando que são já 54 mil casos.

    "Consumo de antidepressivos é o triplo da União Europeia" e "bancos pedem 23 vezes mais crédito ao Banco Central Europeu", são outros títulos do Público.

    O Diário de Notícias adianta hoje que o chefe de gabinete do actual vice-presidente da câmara de Lisboa tem direito a uma casa de custos controlados da autarquia há cerca de 18 anos, embora não viva lá.

    A vitória do Benfica por 4-3 em jogo disputado segunda-feira com o Paços de Ferreira consta da capa do Diário de Notícias, à semelhança do que acontece nas primeiras páginas do Correio da Manhã, Jornal de Notícias e 24horas.

    O 24horas realça a história de uma mãe que espera há oito anos que o tribunal julgue a morte do filho.

    O Diário Económico avança hoje que a Caixa Geral de Depósitos assinou segunda-feira um acordo com a Sonangol para entrar no mercado angolano.

    "Petróleo teve a maior subida de sempre" refere ainda o jornal, apesar dos preços dos combustíveis terem descido segunda-feira, em Portugal.

    "Gasolina já está mais barata, gasóleo não" titula o Jornal de Negócios, acrescentando também que o petróleo registou segunda-feira a maior subida de sempre.

    O jornal destaca ainda que a banca portuguesa pediu mais dinheiro emprestado ao Banco Central Europeu no mês de Agosto.

    A vitória sofrida do Benfica frente ao Paços de Ferreira (3-4), a primeira conseguida pelos “encarnados” na Liga, está hoje na capa dos matutinos desportivos.

    “Feliz sina”, comenta A Bola, sobre foto de um grupo de jogadores em cacho sobre Nuno Gomes, autor de um dos quatro golos do Benfica, acrescentando: “bom futebol, golos, erros e casos num jogo em cheio na Mata Real”.

    O matutino refere ainda que “águia sofreu para alcançar FC Porto na classificação”.

    O jornal destaca a lesão de Ricardo Carvalho (Chelsea), que o afasta dos jogos da selecção portuguesa contra a Suécia e Albânia, e refere que o russo Izmailov (Sporting) “ainda pode recuperar” a tempo do jogo com o Benfica.

    O Jogo anuncia “Nuno [Gomes] brilha” e relata o que diz ser uma "superstição" de Quique Flores ("trocou o fato e gravata pelo fato-de-treino e o Benfica ganhou esta época pela primeira vez") do avançado, mas sublinha que o desafio de segunda-feira fez ressaltar “2 problemas de Quique para o dérbi”.

    De acordo com o matutino, esses problemas têm a ver com as quebras de concentração da equipa e com a vulnerabilidade que isso provoca no conjunto, fazendo os “encarnados” passar por sobressaltos no final do jogo, que estiveram a pontos de empatar.

    Sobre a actualidade desportiva, o jornal refere que o Guimarães-Nacional (0-2) terminou com os centrais expulsos, que o austríaco Linz (Braga) foi alvo de um processo disciplinar e que Toni protagonizou a primeira “chicotada psicológica” da época, ao ser despedido do Trofense, que conta por derrotas os três desafios disputados.

    O Record destaca também a prestação de Nuno Gomes, titulando "ainda é o Nuno golos", referindo que o avançado marcou o 150º golo em jogos de campeonato.

    "Capitão a titular lança águias para a primeira vitória da época", comenta o matutino, sobre foto de um sorridente Nuno Gomes.

    O matutino diz ainda que "Vukcevic não se cala", referindo declarações do montenegrino que está em conflito com o treinador do Sporting, Paulo Bento, recordando que foi o único "a correr para os braços dele para celebrar um golo" e que se o tédnico gosta dele o deveria pôr a jogar à direita ou como avançado.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.