Açoriano Oriental
Réplica do Concorde na Aerogare Civil das Lajes

A Aerogare Civil das Lajes, na ilha Terceira, tem patente até dia 27 de setembro, a mostra “Concorde: mais rápido que o som”, em que se apresenta uma grande maquete do avião Concorde oferecida a esta instituição museológica pelo diretor da empresa fabricante da aeronave.

Réplica do Concorde na Aerogare Civil das Lajes

Autor: Susete Rodrigues/AO Online

Esta iniciativa integra-se no programa Museu Fora de Portas, através do qual o Museu de Angra do Heroísmo pretende dar a conhecer a riqueza e representatividade do seu acervo, em termos da memória da coletividade em que se insere, ao nível cultural, histórico e afetivo, adianta nota.

O modelo em exposição, na escala 1/24, evoca a memória da Cimeira Atlântica de 1971, realizada na ilha Terceira, entre Richard Nixon, Presidente dos EUA, e Georges Pompidou, Presidente de França, que viajou precisamente num Concorde, tendo Marcelo Caetano, Presidente do Conselho de Ministros à data, sido o anfitrião do encontro.

 O Concorde foi um dos dois únicos aviões supersónicos de passageiros fabricados no mundo, tendo sido produzido entre abril de 1965, ano da fabricação da primeira peça, e o final de 1978, pelo consórcio formado pela British Aircraft Corporation (BAC) e a francesa Aerospatiale.

Os voos comerciais com este avião começaram a 21 de janeiro de 1976 e terminaram a 24 de outubro de 2003, tendo sido operado apenas pelas companhias British Airways e Air France.

Um acidente, em Paris, a 25 de julho de 2000, que provocou a morte de todos os passageiros, levou à paralisação de toda a frota francesa e britânica e é considerado como a principal causa do fim dos voos do Concorde.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.