Orçamento de Estado para 2008

PS diz que proposta será de rigor e consolidação


 

Lusa / AO online   Nacional   10 de Out de 2007, 11:23

O Orçamento do Estado (OE) para 2008 continuará a ser de rigor e consolidação, mas pretende apoiar o crescimento económico com incentivos para as PME, afirmou hoje o deputado socialista Alberto Martins, depois de uma reunião com o ministro das Finanças.
    No final do encontro que os ministros das Finanças, Fernando Teixeira dos Santos, e dos Assuntos Parlamentares, Augusto Santos Silva, Alberto Martins disse que o Governo mantém o objectivo de reduzir o défice orçamental para 2,4 por cento do Produto Interno Bruto (PIB), em 2008.

    “Será um orçamento de rigor e vai continuar a consolidação orçamental, com a redução do défice para 2,4 por cento, a diminuição da dívida pública e estabilidade fiscal", disse Alberto Martins.

    O líder da bancada parlamentar do PS frisou, também, que os ministros apontaram que o OE incluirá incentivos fiscais na área da natalidade e, a nível local, às empresas no interior do país.

    Este incentivo fiscal às PME fora dos grandes centros, já anunciado pelo primeiro-ministro, pretende "criar condições para [a existência] de solidariedade e equidade territorial".

    Alberto Martins afirmou que este orçamento tem como meta não só o reforço do crescimento económico, mas também a melhoria das condições de vida dos cidadãos, nomeadamente através do investimento em áreas que o PS considera cruciais como a saúde, a educação, a segurança social e a justiça, "reforçando as políticas públicas nestes sectores".

    Assim, o PS ficou com a ideia de que o OE 2008 vai apostar no reforço do investimento público, na redução da dívida pública e do défice, objectivos estratégicos que parecem "responsáveis e rigorosos face à necessidade de crescimento no país" e ao objectivo de melhorar os serviços públicos e a qualidade de vida dos cidadãos.

    O ministro das Finanças reúne-se hoje com os partidos com assento parlamentar para apresentar as linhas gerais do OE para 2008, que será entregue na Assembleia da República a 12 de Outubro.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.