Açoriano Oriental
Polícia grega escolta crianças refugiadas à escola devido a protesto de pais
A polícia de uma aldeia do norte da Grécia teve hoje de escoltar crianças refugiadas até à escola devido a um protesto de pais contra um programa nacional de educação de migrantes menores.
Polícia grega escolta crianças refugiadas à escola devido a protesto de pais

Autor: Lusa/AO online

 

Cerca de 100 polícias formaram um corredor para permitir a chegada segura de cerca de 40 crianças sírias e afegãs à escola de Profitis, uma aldeia poucos quilómetros a norte de Salónica, segundo um jornalista da agência France-Presse no local.

Um número semelhante de pais, que pouco antes tinha fechado a cadeado o portão da escola, protestava brandindo bandeiras gregas e gritando insultos aos dirigentes escolares locais.

“As nossas crianças vão ser violadas e, depois, quem assume a responsabilidade?”, gritou um pai.

“Disseram-nos que estas crianças foram vacinadas, mas não acreditamos neles”, disse outro.

Cerca de 1.500 crianças refugiadas começaram hoje a ir às aulas em 20 escolas de toda a Grécia, no primeiro dia de um programa do Ministério da Educação que prevê incluir a 10.000 refugiados e migrantes menores até ao final do mês de outubro.

A polícia informou que não houve incidentes semelhantes noutras escolas incluídas no programa, nomeadamente em Atenas e arredores e em Salónica e arredores.

Segundo as autoridades, todas as crianças que participam no programa foram vacinadas.

 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.