Aviação

Pilotos da TAP desconvocam greve prevista para Janeiro

Pilotos da TAP desconvocam greve prevista para Janeiro

 

Lusa/AO online   Economia   16 de Dez de 2011, 17:57

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) decidiu hoje desconvocar os quatro dias de greve previstos para o início de Janeiro, disse fonte oficial do sindicato.
A decisão foi tomada durante uma assembleia de pilotos, que decorreu esta tarde em Lisboa.

Em comunicado, o sindicato afirma que, "em virtude dos compromissos assumidos pelo Governo perante a direcção do SPAC e tendo em consideração a sua intervenção diligente junto da administração da TAP para desbloquear a resolução dos assuntos internos essenciais ao bom desempenho dos pilotos e ao restabelecimento de um bom clima laboral na empresa", a estrutura sindical decidiu cancelar o pré-aviso de greve.

A paralisação estava prevista para os dias 3, 4, 5 e 6 de Janeiro.

O SPAC diz ainda que os pilotos mandataram a direção do SPAC para proceder às negociações com o Governo e com a TAP, determinando que, "caso a direcção entenda que as partes não estão de boa-fé nessas negociações, os pilotos convocarão imediatamente uma greve com uma duração superior àquela que foi agora desconvocada".

Na semana passada, o SPAC já tinha desconvocado um primeiro período de greve, previsto para Dezembro, depois de ter encontrado "no Governo um interlocutor sério e interessado em viabilizar uma solução equilibrada para o envolvimento dos pilotos no processo de privatização" da TAP.

O SPAC avançou para a greve para "exigir" à TAP o cumprimento das normas do Acordo de Empresa, a "reposição de um clima laboral que reponha a equidade no tratamento entre pilotos e chefias" e o "envolvimento dos pilotos no processo de privatização da companhia aérea".

A última greve convocada pelo SPAC durou dois dias e decorreu em setembro de 2009.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.