McLaren-Mercedes apresenta protesto formal

McLaren-Mercedes apresenta protesto formal

 

Lusa / AO online   Motores   23 de Out de 2007, 18:39

A escuderia McLaren-Mercedes recorreu esta terça-feira formalmente da não desclassificação de Rosberg, Kubica e Heidfeld no Grande Prémio do Brasil, anunciou um dos responsáveis da equipa, sublinhando que a iniciativa não tem por objectivo recuperar o título mundial de pilotos de Fórmula 1.
"Não se trata para a nossa equipa de ganhar o título mundial na secretaria: queremos apenas obter esclarecimentos sobre o conteúdo dos regulamentos e é no interesse de todas as equipas", disse Norbert Haug, patrão da Mercedes Sport, em comunicado.

"Este apelo deve trazer esclarecimentos e confirmar o regulamento em matéria de limites de temperaturas e gasolina", acrescentou.

Após a última prova da época, o Grande Prémio do Brasil, o finlandês Kimi Raikkonen, em Ferrari, sagrou-se campeão do Mundo, à frente de dois pilotos McLaren-Mercedes, o espanhol Fernando Alonso e o britânico Lewis Hamilton.

Hamilton terminou em sétimo no GP do Brasil e disse hoje à BBC que não gostaria de ganhar o título de campeão "na secretaria", mas sim na pista. "Ser sagrado campeão depois desclassificações, não é assim que quero ganhar", disse.

A McLaren Mercedes recorreu para o tribunal internacional de recurso da FIA da não desclassificação de Nico Rosberg (Williams-Toyota), Robert Kubicae Nick Heidfeld (BMW Sauber), respectivamente quarto, quinto e sexto no domingo, cujas escuderias teriam infringido o regulamento sobre gasolina.

A FIA decidiu domingo não sancionar, alegando que não javia provas suficientes para penalizar pilotos e equipas.

O regulamento proibe que a gasolina seja muito refrigerada, já que o seu volume diminui com a temperatura e o frio melhora as propriedades do carburante.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.