Euro2020

João Mário diz que foi "duro" estar ausente da seleção lusa

João Mário diz que foi "duro" estar ausente da seleção lusa

 

Lusa/AO Online   Futebol   8 de Out de 2019, 11:29

O médio João Mário afirmou que foi "duro" ter ficado de fora das últimas convocatórias da seleção portuguesa de futebol e assumiu que resolveu mudar de clube para poder regressar às opções de Fernando Santos.

"Foi duro ter ficado de fora da fase final da Liga das Nações. Temos de ser honesto com nós próprios. Não estando a jogar, não fazia sentido ter sido convocado. Fiquei triste, mas entendi. Depois da Liga das Nações, pensei que tenho de jogar e que tinha de dar um novo rumo à minha carreira", afirmou João Mário.

O agora jogador do Lokomotiv Moscovo falava aos jornalistas em conferência de imprensa, na Cidade do Futebol, em Oeiras, minutos antes do primeiro treino de Portugal, que prepara o embate de sexta-feira com o Luxemburgo, de apuramento para o Euro2020.

"Para mim, estar na seleção é uma alegria. Foi por isso que mudei de clube. Queria jogar com mais regularidade para ser opção. Só jogando é que tenho a possibilidade de cá estar. Estou feliz pela decisão que tomei", confessou.

O médio de 26 anos apontou o Luxemburgo como um "adversário duro" e destacou a organização tática da seleção que é penúltima classificada do Grupo B.

"É uma equipa que se conhece muito bem. Tem o mesmo treinador há nove anos. É uma equipa muito bem organizada taticamente. Hoje em dia, já não há jogos fáceis", disse João Mário, que foi campeão europeu por Portugal em 2016.

O jogador formado no Sporting, que tem 43 jogos e dois golos pela seleção nacional, saiu ainda em defesa de Bernardo Silva, que foi acusado em Inglaterra de racismo, devido a um post publicado nas redes sociais.

"Acusar alguém como ele de algo tão grave, isso não tem lógica nenhuma. Ele também é forte e não deixa que isso o afete", referiu.

Os campeões europeus recebem o Luxemburgo na sexta-feira, no Estádio José Alvalade, em Lisboa, e deslocam-se a Kiev no dia 14, para defrontar a Ucrânia, que lidera o Grupo B.

Em caso de vitória nos dois jogos, e se a Sérvia não vencer na Lituânia, também no dia 14, Portugal garante logo um lugar na fase final do próximo Europeu e mantém-se na luta pelo primeiro lugar do grupo com os ucranianos.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.