Açoriano Oriental
Israel aprova mais 1292 habitações de colonos na Cisjordânia ocupada

Israel decidiu avançar com a construção de 1.292 habitações na Cisjordânia, num novo impulso à colonização promovida pelo governo de Benjamin Netanyahu em território palestiniano ocupado.


Autor: Lusa/AO online


A autoridade israelita que assume funções administrativas na Cisjordânia, território ocupado há meio século pelo exército hebraico, forneceu a sua aprovação a estes planos, indicou à agência noticiosa France-Presse (AFP) a organização israelita anti-colonização Paz Agora.

A mesma autoridade, designada administração civil, deverá abordar na quarta-feira outros ‘dossiers’ semelhantes. No total, está prevista a autorização de mais de 2.000 habitações, precisou a Paz Agora.

Na segunda-feira, a administração civil aprovou a construção de 31 alojamentos para colonos judeus em Hebron, uma decisão que não ocorria desde 2002 numa cidade da Cisjordânia onde a coexistência de centenas de judeus com milhares de palestinianos é fonte de tensão e violência permanentes.

A colonização é ilegal à luz do direito internacional e considerada um obstáculo decisivo para a resolução do conflito israelo-palestiniano e uma “solução de dois Estados”, um Estado palestiniano que coexista com Israel.

Cerca de 430.000 colonos judeus vivem na Cisjordânia, ao lado de 2,6 milhões de palestinianos.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.