Rali do Japão

Hirvonen imparável perante golpe de teatro de Loeb


 

Lusa/AO   Outras modalidades   27 de Out de 2007, 15:21

Mikko Hirvonen (Ford Focus) continua a liderar o Rali do Japão, após a segunda etapa, marcada pelo abandono de Sebastien Loeb (Citroen C4).

O finlandês Mikko Hirvonen (Ford Focus) continua a liderar o Rali do Japão, após a segunda etapa, marcada pelo abandono de Sebastien Loeb (Citroen C4) na sequência de uma distracção do co-piloto. Um dia depois de ter cometido a proeza de ser o primeiro português a vencer uma especial num Mundial após a criação da categoria WRC, Armindo Araújo (Mitsubisho Lancer Evo IX) caiu uma posição entre os carros de produção, ocupando agora o quarto lugar.
Com a saída de pista na terceira especial do dia, o tricampeão do Mundo desperdiçou a ocasião de se apoderar do comando do Mundial, depois de o finlandês Marcus Gronholm ter abandonado no primeiro dia colocando a liderança do campeonato à disposição de Loeb.
Desta forma, a classificação do Mundial de pilotos não sofre alterações na frente e Gronholm para o Rali da Irlanda (16 a 18 de Novembro), 17ª e penúltima prova do Mundi, com os mesmos 104 pontos, mais quatro do que o gaulês.
“Por que saí (de estrada)? É melhor colocar a questão a Daniel (Elena)...”, disse o desiludido Loeb, que ocupava o segundo lugar do Rali do Japão e tinha decidido não atacar, preferindo conservar os oito pontos que lhe teriam permitido passar Gronholm.
“Foi um erro de notas. Olhei para qualquer coisa no carro, desconcentrei-me e disse ‘mais mais’ em vez de ‘menos menos’ e chegámos demasiado depressa à curva”, penitenciou-se Daniel Elena, sublinhando que corre há 10 anos com Loeb e foi a primeira vez que aconteceu.
Com o carro de Loeb pousado numa escarpa e de rodas traseiras no vazio, Hirvonen pôde gerir mais tranquilamente o resto da etapa, para chegar ao final com 38,2 segundos de vantagem sobre o espanhol Dani Sordo (Citroen C4) e 1.51,7 minutos sobre o norueguês Henning Solberg (Ford Focus).
No 13º posto da geral, a 18.48,9 de Hirvonen, Armindo Araújo ocupa o quarto lugar do agrupamento de produção, a 4.01.8 do italiano Gabriel Pozzo (Mitsubishi Lancer Evo IX).

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.