Governo Regional dos Açores admite mais 14 guardas florestais

Governo Regional dos Açores admite mais 14 guardas florestais

 

Lusa/AO Online   Regional   16 de Abr de 2019, 18:30

Os Açores terão um reforço de 14 guardas florestais, em diferentes ilhas, revelou esta terça-feira o secretário regional da Agricultura e Florestas, João Ponte.

“A admissão de novos guardas florestais nos Açores vai permitir reforçar a ação desta classe profissional tão importante para a defesa e a vigilância da nossa floresta, que é um elemento estruturante da nossa paisagem e um fator de dinamização económica e social”, afirmou João Ponte, citado numa nota do Gabinete de Apoio à Comunicação Social do Governo Regional.

Atualmente, os Açores contam com 52 guardas florestais (sete mulheres e 46 homens), com uma idade média de 46 anos, estando distribuídos por oito das nove ilhas do arquipélago.

Os novos 14 guardas florestais (cinco mulheres e nove homens) têm uma média etária de 24 anos.

Segundo o secretário regional da Agricultura e Florestas, concorreram às vagas disponíveis 109 candidatos de oito ilhas do Açores e um da Madeira, 11 dos quais com licenciatura, um com mestrado e os restantes com o 12.º ano de escolaridade.

João Ponte destacou o “contributo muito relevante” dos guardas florestais na colocação em prática da estratégia de gestão responsável e sustentável da floresta.

“Estamos a falar de uma classe profissional que, diariamente, dá um contributo muito grande na preservação da floresta, em questões ligadas à caça, no acompanhamento de trabalhos de reflorestação e fiscalização”, frisou, acrescentando que estes profissionais são merecedores do reconhecimento cívico pelo trabalho que desenvolvem.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.