Governo mantém previsão de recessão para 2011


 

Lusa/AO Online   Economia   23 de Ago de 2011, 11:34

O Governo vai manter o cenário macroeconómico definido, quer no programa do Executivo, quer no memorando de entendimento com a ‘troika’, que prevê uma contração de 2,2 por cento do PIB em 2011.

“Não sabemos o que será o segundo semestre, mantemos o mesmo cenário macroeconómico. É o cenário que foi definido e vamos mantê-lo para o resto do ano”, disse o secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro, Carlos Moedas.

O governante, que está a ser ouvido pela primeira vez na Comissão Eventual para o Acompanhamento das Medidas do Programa de Assistência Financeira a Portugal, no Parlamento, afirmou que o Executivo mantém as previsões de contração de 2,2 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2011 e de 1,8 por cento em 2012.

Carlos Moedas respondia à questão colocada pelo deputado do PS, Fernando Medina, sobre se o Governo pretendia alterar o cenário macroeconómico depois de divulgado o boletim da execução orçamental, na segunda-feira à noite, que aponta para um défice do Estado na ordem dos 6,6 mil milhões de euros até julho.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.