Banca

Governo concede mais 12 meses às PME para pagamento de empréstimos

Governo concede mais 12 meses às PME para pagamento de empréstimos

 

Lusa/AO online   Economia   5 de Set de 2011, 11:29

As empresas beneficiárias das linhas PME Investe podem, a partir de hoje, pedir a extensão do crédito por um período de 12 meses, pagando apenas os juros e sem amortizar capital, uma medida que agrada à banca nacional.
Em declarações à Lusa, o secretário de Estado do Empreendedorismo, da Competitividade e da Inovação, Carlos Oliveira, argumenta que “o Governo olha com particular preocupação para a falta de liquidez que o tecido empresarial português tem neste momento, bem como as dificuldades de acesso a crédito”.

Carlos Oliveira explicou tratar-se de “uma medida transitória, no sentido de fazer um apoio indirecto às empresas na sua tesouraria”, ou seja, “é um apoio indirecto no sentido em que as empresas que têm planeado os reembolsos das linhas de crédito para os próximos 12 meses, ou 12 meses após a adesão a esta extensão, poderão usar este capital para a continuação da sua actividade, em particular, para as empresas exportadoras”.

Após dois meses de negociação com a banca, o governante reconheceu que a medida, inserida no âmbito de um “pacote anticrise”, é também benéfica para as instituições financeiras.

“A banca também precisa de empresas em crescimento e esta será uma medida que agrada à banca e durante esse período o ‘spread’ será também mais elevado”, tendo por base o crédito já concedido às empresas, explicou Carlos Oliveira.

Ao abrigo desta extensão por um período de um ano, a taxa do ‘spread’ irá variar entre 3,563 por cento e 4,375 por cento, “que inclui já também a comissão de garantia mútua”.

No final deste período, “a empresa continuará a pagar os seus créditos com a taxa de juro inicialmente contratada e pelo período contratado pela banca” e que “dependerá da linha PME Investe a que a empresa aderiu assim como do ‘rating’ dessa empresa”, explicou Carlos Oliveira.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.