Garrafa de Porto Vintage pode custar mais de 5000 euros em leilão


 

Patrícia Abreu - Lusa / AO online   Nacional   28 de Nov de 2007, 10:48

O cheiro intenso marca o ambiente, mas é no aroma que se revelam as diferenças de personalidade da valiosa gama de 14 vinhos do Porto Vintage seleccionados para uma prova, na noite de terça-feira, em que tem lugar de honra um vinho com 83 anos, cujo preço por garrafa pode ultrapassar os 5.000 euros.
A colheita de 1924 destaca-se dos restantes treze vinhos - escolhidos pela Symington Family Estates para a prova de degustação comemorativa das suas melhores colheitas dos últimos 100 anos - pela sua grande qualidade e raridade.

"Uma garrafa de 24 em leilão pode ultrapassar facilmente os 5.000 euros", garantiu Charles Symington, enólogo da Symington Family Estates, adiantando que a própria produtora apenas dispõe de 11 garrafas desta verdadeira relíquia, das quais três foram utilizadas para a prova de vinhos.

Por estes motivos, Paul Symington, administrador da empresa, não tem dúvidas em considerar o Vintage de 1924 o seu preferido, por ser "um vinho tão raro e que mostra tanta qualidade".

No negócio do vinho do Porto há várias gerações, a família Symington gosta de promover provas de vinhos para divulgar a sua história, contudo esta foi a primeira vez que disponibilizou a degustação de catorze das melhores colheitas dos últimos cem anos em Portugal.

"São vinhos muito diferentes. O de 2005 é muito jovem, com muita fruta, muita garra e muita capacidade para envelhecimento, enquanto o de 1924 é muito delicado, parece quase um conhaque na garrafa, perdeu muita cor, mas ganhou uma elegância ímpar e é quase uma coisa impossível de provar", explicou Paul Symington.

De acordo com o administrador, mais que um presente de Natal, um vinho do porto Vintage "pode ser guardado por muitos anos e pode ser até um presente para um recém-nascido, que pode acompanhá-lo até aos 18 ou até aos 70 anos".

Já o enólogo da família realça a oportunidade da prova de vinhos para "provar um vinho como era na sua nascença e como é agora", salientando ainda que cada fase tem o seu interesse.

"A (colheita) de 1924 é uma coisa muito rara mesmo e por isso é a rainha da festa", reforçou Charles Symington, acrescentando porém que também 2004 foi um ano "excepcionalmente bom".

O Grupo Symington, que agrupa as marcas Graham's Dow's, Quarle Harris, Gould Campbell, Smith Woodhouse, Quinta do Vesúvio e Madeira Wine Company, conta actualmente com mais de 950 hectares de vinha, divididos por 23 quintas.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.