Açoriano Oriental
Detido na Suécia homem "suspeito do genocídio" no Ruanda
Um cidadão sueco de origem ruandesa, de 48 anos, "suspeito do genocídio" no Ruanda em 1994, foi detido na Suécia, anunciaram o ministério público e a polícia.

Autor: Lusa/AO online

 

Chegado à Suécia em 1998 e naturalizado em 2006, o homem, cuja identidade não foi divulgada, foi detido esta madrugada na sua residência em Örebro, 160 quilómetros a oeste de Estocolmo, indicou a polícia em comunicado.

Por seu lado, o ministério público indicou não poder fornecer mais pormenores sobre os factos que lhe são imputados.

Em 2014 e 2016, a Suécia condenou outros dois ruandeses naturalizados suecos, Stanislas Mbanenande e Claver Berinkidi, a prisão perpétua pela sua participação no genocídio no Ruanda.

Também houve condenações em outros países europeus, nos Estados Unidos e no Canadá.

Desencadeado após o assassínio, a 06 de abril de 1994, do Presidente ruandês, o hutu Juvenal Habyarimana, o genocídio no Ruanda fez, segundo a ONU, 800.000 mortos em três meses, sobretudo pertencentes à minoria tutsi.

 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.