Tecnologia

Código de conduta para sector do Outsourcing em Portugal aprovado


 

Lusa / AO online   Economia   8 de Out de 2009, 17:35

 O sector do Outsourcing em Portugal viu esta quinta-feira ser aprovado o seu código de conduta pelas 15 empresas de outsourcing com recurso às tecnologias de informação que fazem parte da Associação Portugal Outsourcing.
O documento tem como objectivo "contribuir para a melhoria das práticas e para o desenvolvimento dos serviços de outsourcing em Portugal, criando princípios que deverão nortear a actividade das empresas aderentes", indicou esta organização, em comunicado.

O código de conduta estabelece o compromisso das empresas associadas de, entre outros, apenas se envolverem em projectos de outsourcing para os quais tenham experiência, conhecimento técnico e meios adequados para o projecto, para além de respeito pela confidencialidade dos dados dos clientes.

No documento está ainda previsto que os contratos de prestação de serviço de outsourcing sejam sempre por escrito, com um conjunto alargado de informação precisa, como o "objectivo, os serviços a prestar, o preço praticado, os níveis de serviço", com as empresas a comprometerem-se ainda a promover a formação profissonal dos seus empregados.

As empresas que integram a Portugal Outsourcing comprometem-se ainda "com valores como a boa fé, a transparência e a responsabilidade social", indica o comunicado.

São associadas da Portugal Outsourcing a Accenture, Capgemini, Deloitte, Fujitsu, Glintt, IBM, Indra, Logica, Novabase, Oni, PT, Reditus, Sibs Processos, Siemens SA e Xerox.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.