Cientista portuguesa “mãe” dos robôs-futebolistas distinguida pela Academia Chinesa


 

Lusa/AO   Nacional   22 de Dez de 2011, 08:34

Manuela Veloso, professora universitária portuguesa na Universidade de Carnegie Mellon, Estados Unidos, e "mãe" dos robôs-futebolistas "CoBts" está entre 20 cientistas internacionais distinguidos pela Academia de Ciências Chinesa.

Investigadora na área de ciências computacionais e robótica na CMU, e a colaborar com o Instituto de Sistemas e Robótica em Portugal, Veloso foi nomeada "Einstein Chair Professor 2012" pela Academia, sendo a única distinguida na área de inteligência artificial e robótica e irá em julho à China para uma série de palestras, disse à Lusa.

"Mais do que a Academia querer reconhecer pessoas, é também a abertura da China, criar relações com cientistas internacionais", disse à Lusa.

A lista inclui investigadores em informática, biologia, química, medicina, física, entre outras áreas científicas, alguns deles Prémio Nobel, e membros da Academia Americana de Ciências.

O programa "Einstein" é recente e visa sobretudo criar relações entre as instituições científicas chinesas e grandes centros de investigação internacional, como é o caso de Carnegie Mellon.

"É uma coisa ótima para eles e para mim. Fica-se com imensas ligações internacionais, Também recebemos estudantes visitantes na CMU", disse Veloso à Lusa.

Em paralelo, a professora será a partir de meados do próximo ano presidente da Associação norte-americana para o Progresso na Inteligência Artificial.

As suas palestras serão centradas num conceito que tem desenvolvido no campo da robótica, a "autonomia simbiótica", em que os robôs conhecem os seus limites percetuais, físicos e de raciocínio e pedem assistência de pessoas para completar tarefas.

Os seus robôs, conhecidos por "CoBots", são usados dentro do Campus da CMU para fazer entregas e outras tarefas, recorrendo à ajuda de pessoas para tarefas como abrir uma porta ou chamar um elevador.

"Tenho 2 CoBots a funcionar e mais 2 prontos para janeiro. E os que tenho já andaram mais de 100 quilómetros autonomamente nos nossos edifícios. Andam de elevador e vão aos diferentes andares", disse à Lusa a professora.

Uma das facetas mais conhecidas do seu trabalho é a dos robôs-futebolistas, que competem anualmente num torneio internacional, que é uma forma de aperfeiçoamento da cooperação entre as máquinas num ambiente complexo.

Os "CoBots" são uma das linhas de cooperação com Portugal, estando em desenvolvimento uma "maneira na web para os utilizadores pedirem tarefas aos CoBots", projecto que envolve Rodrigo Ventura do ISR em Lisboa.

Outro projeto, com João Paulo Costeira, da mesma instituição de investigação de robótica, destina-se a melhorar a "visão 3D dos robots", adianta.

No âmbito do programa CMU-Portugal, Veloso está também envolvida na orientação de estudantes de doutoramento e é uma das investigadoras principais do projecto MAIS-S "Multiagent Intelligent Surveillance System", a par do investigador Francisco Melo.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.