Carlos Morais eleito presidente da ATA com 74% de abstenção

Carlos Morais eleito presidente da ATA com 74% de abstenção

 

Carolina Moreira   Regional   10 de Mai de 2019, 10:29

Carlos Morais foi eleito presidente da Associação de Turismo dos Açores (ATA) com 50 votos a favor e 3 votos em branco.

A eleição, que decorreu durante a manhã de ontem, contou com 74% de abstenção por parte dos empresários da Região, facto que Carlos Morais desvaloriza ao salientar que não é uma situação inédita.


O até agora presidente da Assembleia Geral da ATA pretende colocar “ordem na casa” e “pacificar” a associação, depois das buscas que a Polícia Judiciária efetuou por suspeitas de “fraude, peculato, falsificação de documentos e participação económica em negócio”, tendo sido constituídos cinco arguidos, entre os quais o presidente Francisco Coelho.


O único candidato à presidência da ATA encabeçava a lista constituída pelos empresários Rodrigo Rodrigues, Raquel Franco, Tiago Raiano, João Reis, Catarina Teles, André Neves, Andreia Pavão Santos e Eduardo Bettencourt.


Para Carlos Morais, esta lista “é mais um passo” na estabilidade da associação que, além de estar sob investigação judicial por alegadas irregularidades de gestão, deixou de ter o Governo Regional e a companhia aérea SATA como parceiros. O novo presidente da ATA salienta que pretende resolver esta e outras situações através do diálogo com as instituições.

O empresário do Faial quer tomar as rédeas da associação, estabelecendo o foco na “promoção do destino Açores”. Carlos Morais revelou ainda que um dos desafios está relacionado com a concorrência de outros destinos e que o seu objetivo será trabalhar para “manter as rotas existentes e para conquistar novas rotas”.


A tomada de posse do novo executivo de gestão da Associação de Turismo dos Açores deverá acontecer a 20 de maio.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.