Açoriano Oriental
Covid-19
Brasil regista 921 óbitos em 24 horas e aproxima-se das 90 mil vítimas mortais

O Brasil registou 921 mortes associadas à covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando agora 88.539 óbitos desde 12 de março, quando foi notificada a primeira vítima mortal da doença no país, anunciou o Ministério da Saúde.

Brasil regista 921 óbitos em 24 horas e aproxima-se das 90 mil vítimas mortais

Autor: Lusa/AO Online

Segundo o Governo brasileiro, as secretarias de saúde estaduais reportaram também 40.816 casos do novo coronavírus no último dia.

Este número elevou o total de infeções confirmadas para 2.483.191, sendo que o primeiro caso no Brasil foi registado oficialmente em 26 de fevereiro.

O executivo adiantou que 1.721.560 pessoas já são consideradas recuperadas da doença, enquanto 673.092 permanecem em acompanhamento.

Um estudo serológico hoje divulgado e realizado pela prefeitura de São Paulo naquela que é a maior cidade do Brasil, com quase 12 milhões de habitantes, aponta que cerca de 1,32 milhões de pessoas possuem anticorpos para covid-19.

A percentagem de pessoas assintomáticas entre as que apresentaram positivo nos testes ao novo coronavírus foi de 39,7%, segundo as autoridades locais.

A investigação também revela que as pessoas pobres estão no grupo das mais infetadas.

"O vírus está a dar luzes sobre a desigualdade que temos na cidade de São Paulo. É quatro vezes maior a incidência do coronavírus na classe D do que na classe A. Ou seja, quem é mais pobre tem mais chance de contrair o vírus", explicou o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, numa conferência de imprensa.

Os investigadores envolvidos neste estudo, profissionais da área da saúde, visitaram 5.760 domicílios e testaram 2.328 pessoas.

Nessa amostra, a taxa de prevalência da infeção por SARS-COV-2 em São Paulo é de 11,1%.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.