Açoriano Oriental
Bolieiro apela a valorização do poder local e ao espírito reformador

O Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, José Manuel Bolieiro, apelou, na manhã deste sábado, à valorização do eleito local, que é, nas suas palavras, “a face doirada da democracia portuguesa”.

article.title

Foto: CMPD
Autor: AO Online

O autarca sustentou que é através deste poder que “há escrutínio quotidiano do que é a comunidade inteira”, destacando, ainda, “a capacidade de produtividade sem igual nos outros poderes”, o que credibiliza a democracia portuguesa.

O edil, que falava em Ponta Delgada na Sessão de Abertura do Conselho Geral da ANAFRE – Associação Nacional de Freguesias, defendeu, por isso, uma “distribuição da riqueza nacional pelas mãos de quem sabe rentabilizar a mesma de forma mais eficaz” – o eleito local, capacitando-o e dotando-o de mais meios.

Bolieiro considerou que no concerne, por exemplo, ao combate à pobreza, ao despovoamento e ao isolamento o poder local é o mais eficaz.

Depois do exercício de reconhecimento ao eleito local, o autarca defendeu que “é preciso ter espírito reformador do Poder Local e Democrático em Portugal”, nas componentes das competências, financeira e de distribuição de riqueza e do estatuto do eleito local para o dignificar.

A concluir, deu a conhecer o relacionamento  entre o Município de Ponta Delgada e as 24 freguesias do concelho, pautado pela estabilidade e previsibilidade e assente em critérios objetivos e escrutináveis. Em seu entender, um bom exemplo para a relação financeira entre o estado e o poder local.

O Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, membro da Associação Nacional dos Municípios Portugueses, congratulou-se com a realização em Ponta Delgada, na freguesia de São Sebastião, do Conselho Geral da ANAFRE, numa atitude de reconhecimento da integralidade do território.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.