Aumentos propostos pela Câmara do Comércio contestados


 

Lusa / AO online   Regional   24 de Out de 2007, 16:42

O Sindicato dos Transportes e Turismo de São Miguel e Santa Maria contestou esta quarta-feira os aumentos propostos para os trabalhadores da hotelaria e restauração e contrapôs com uma proposta de 6 por cento, a partir deste ano.
A vice-presidente do sindicato adiantou à agência Lusa que a Câmara do Comércio e Indústria de Ponta Delgada propôs para os trabalhadores da hotelaria e restauração das ilhas de São Miguel e Santa Maria "aumentos de 2,5 por cento só a partir de 2008".

Nas negociações, o sindicato apresentou, em alternativa, uma proposta de aumentos de 06 por cento, a partir deste ano, para todos os trabalhadores adjacentes ao contrato colectivo da estrutura sindical.

Maria Helena Paulino adiantou que o sindicato do sector não concordou com a proposta apresentada, alegando o “exponencial crescimento do turismo nos Açores, um dos sectores vitais para o desenvolvimento da região, de acordo com os objectivos traçados pelo próprio Governo Regional".

A dirigente sindical frisou que a proposta do sindicato pretende "a diminuição do fosso" entre os salários do topo e os de base e "valorização do conhecimento e formação", alegando que o valor da Câmara do Comércio representa, na prática, "entre 10 a 12 euros", só a partir de 2008.

Segundo Maria Helena Paulino, os trabalhadores sentem-se, por isso, desmotivados num sector que está a ser atraído por mão-de-obra não qualificada, enquanto os jovens recém-formados e qualificados recusam trabalhar na área, por esta ser mal paga, ter horários irregulares e más regalias.

Sublinhando que a estrutura sindical está aberta às negociações, a vice-presidente do sindicato disse que estão a decorrer algumas reuniões para "preparar formas de luta, caso não se alcancem consensos", sem admitir que tal possa passar pela realização de uma greve.

"Acredito que vamos chegar a consenso com a Câmara do Comércio e Indústria de Ponta Delgada, numa nova reunião que vai ocorrer em breve", referiu.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.