Venezuela

52 pessoas assassinadas em três dias na grande Caracas


 

Lusa/AO Online   Internacional   4 de Out de 2011, 08:22

Pelo menos 52 pessoas foram assassinadas nos primeiros três dias de outubro na área da grande Caracas, capital da Venezuela, segundo dados recolhidos pela imprensa local junto da morgue de Bello Monte.

Entre os casos destacados pela imprensa está o assassínio de Anthony Javier Corcega Villamizar, 16 anos, que morreu domingo na localidade de Santa Teresa del Tuy (a sul de Caracas).

O jovem participava numa festa que foi interrompida por vários indivíduos armados, resultando cinco feridos entre os quais três crianças.

Também Jilmer Márquez, 21 anos, um mecânico de motos, que morreu domingo durante uma festa de aniversário na localidade de Macarao (oeste de Caracas) quando "um louco" entrou aos tiros no recinto onde se encontrava.

Entre os assassinados está ainda Luís Chango Clemente, de 18 anos de idade, que foi assassinado a navalhadas, aparentemente por resistir a uma assalto depois de participar numa festa com amigos. O seu cadáver foi localizado na estrada num barranco da estrada velha que liga Caracas à vizinha La Guaira (norte).

Por outro lado Giovanny Cabeza Rodríguez, 22 anos, foi assassinado em El Valle (sudoeste), com um tiro na cabeça, depois de sair de uma "miniteca" (pequena discoteca móvel) ou festa para adolescentes. O autor do disparo ter-lhe-á roubado o dinheiro e o telemóvel.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.