Açoriano Oriental
Dia 1 de julho
Viola “Micaelense” e Viola “Terceirense” em encontro histórico

As violas açorianas de 12 e de 15 cordas 'terão um encontro' muito especial na 10.ª edição do Festival “Violas do Atlântico”. O evento decorrerá online, quarta-feira, dia 1 de julho.

Viola “Micaelense” e Viola “Terceirense” em encontro histórico

Autor: Susete Rodrigues/AO Online

Rafael Carvalho, de São Miguel, e Bruno Bettencourt da Ilha Terceira, prepararam uma colaboração musical muito especial onde apresentarão, em conjunto, modas tradicionais de São Miguel e modas tradicionais da Ilha Terceira, demonstrando a versatilidade e riqueza dessas Violas ao tocarem em conjunto “Os Bravos”, o “Balho da Povoação”, um “Pezinho Velho” ou ainda “A Favorita”.

De acordo com nota, esta fusão musical, em dueto pretende ser uma ponte para um maior diálogo entre os tocadores de violas das duas Ilhas. Acima de tudo, a mensagem que desejam transmitir é que estes instrumentos complementam-se e são mais ricos e mais fortes quando tocam a uma só voz, defendendo a cultura popular dos Açores pelos sons das nossas raízes.

Estes dois modelos de Violas, de 12 cordas e de 15 cordas, têm sido denominados de modo generalista, por diversos investigadores, como “Viola do tipo Micaelense” (por ter 12 cordas e abertura em forma de 2 corações) e “Viola do tipo Terceirense” (pelas suas 15 cordas e abertura circular). No entanto, a Viola de 12 cordas é um tipo de viola comum a todas as Ilhas do Arquipélago, com maior ou menor expressão de acordo com o contexto cultural de cada Ilha. Por seu lado, a Viola de 15 cordas, é um instrumento cuja origem remonta à Ilha Terceira, mas que é tocada por alguns músicos, também, nas ilhas Graciosa e de São Jorge.

O Concerto, produzido pela Associação de Juventude Viola da Terra e com apoio do Governo dos Açores, será transmitido a 1 de julho, pelas 20h30, em facebook.com/aj.violadaterra.

Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.