Revista de Imprensa Nacional


 

Lusa/Ao online   Nacional   4 de Dez de 2007, 05:21

Dados que indicam que 185 professores foram agredidos no último ano lectivo, a subida das taxas de juro e a investigação da PJ à morte de um segurança no Porto estão hoje em destaque na imprensa lisboeta.
O Diário de Notícias faz hoje manchete com o título "185 professores agredidos no último ano lectivo", referindo-se a dados avançados segunda-feira em conferência de imprensa conjunta dos Ministérios da Administração Interna e da Educação.

    O matutino salienta que "a violência centra-se em 31 escolas de Lisboa e Porto".

    Os custos da Cimeira UE/África, que se realiza em Lisboa no próximo fim-de-semana, e uma reportagem sobre albaneses e sérvios do Kosovo são outros temas abordados no DN.

    "Subida das taxas de juro penaliza quem tem crédito à habitação" escreve o Público na primeira página, realçando que a Euribor a um e a três meses atingiu os valores mais altos desde 2001.

    O Público chama ainda à primeira página a vitória do "não" no referendo sobre a reforma constitucional proposta pelo presidente da Venezuela Hugo Chávez, titulando "Chávez perdeu e reconheceu a derrota…por enquanto".

    "Assassinos do Porto em fuga" é a manchete do Correio da Manhã, adiantando que elementos do grupo da Ribeira suspeitos da morte do segurança Ilídio Correia foram identificados pela PJ e estão a monte.

    "64 mil `doutores´ no desemprego", "Judiciária quer ouvir pais de Maddie e amigos" e "Apito Dourado: Pinto da Costa reclama 50 mil euros" são outras chamadas de capa do CM.

    O Jornal de Notícias puxa para a capa "Vamos ter o dobro das `pontes´ em 2008", escrevendo que juntando fins-de-semana e férias, os portugueses poderão parar 144 dos 366 dias de 2008.

    O jornal destaca ainda que o atleta paraplégico Mário Trindade vai tentar bater o recorde do Guinness e alertar para problemática da desigualdade de direitos.

    Mário Trindade percorreu 181 quilómetros e 147 metros em menos de 24 horas na Pista de Atletismo da Universidade da Trás-os-Montes e Alto Douro.

    "Carolina Salgado chamada a depor hoje contra Pinto da Costa em Gondomar" e "Médico acusado por morte de doente em ensaio clínico" são outros títulos do JN.

    O 24horas anuncia em manchete que "Há mais três homens da noite marcados para morrer".

    De acordo com o diário, a polícia conhece a lista negra com seis nomes, sendo que três já foram assassinados.

    O matutino chama ainda a atenção para uma reportagem sobre quem são e onde operam os gangues nocturnos de Lisboa e do Porto.

    O Diário Económico noticia "Jardim [Gonçalves] só sai com esta equipa aprovada".

    Segundo o económico, Jardim Gonçalves assume hoje que deixará todos os cargos no BCP se for eleito um conselho de administração da sua confiança, com Filipe Pinhal, Rui Horta e Costa, Christopher de Beck e Paulo Macedo (ex-director-geral das Contribuições e Impostos).

    O Jornal de Negócios realça na capa que "Mário Lino [ministro das Obras Públicas] faz lóbi pela PT no Brasil", salientando ainda que os governos dos dois países apoiam operador luso-brasileiro.

    O económico faz ainda chamada de capa para uma reportagem sobre as novas regras do subsídio de desemprego, um ano depois de terem sido implementadas.

    O JdN destaca ainda uma entrevista ao vice-presidente da RTP Ponce Leão na qual diz: "Administração da RTP venceu uma `missão impossível´".

    O encontro do Benfica frente ao Shakhtar Donetsk, decisivo para o apuramento dos “encarnados” para a Taça UEFA, e o “Ataque de pânico” do futebolista do Sporting Vukcevic são os destaques nos jornais desportivos de hoje.

    “Temos de ser grandes como o FC Porto” é o título principal de O Jogo, que sublinha uma frase do treinador do Benfica, o espanhol José António Camacho, o qual “Espera uma grande vitória depois de uma derrota difícil” frente aos “dragões”.

    No encontro que se realiza a partir das 19:45 na Ucrânia, A Bola defende que “É preciso derreter o gelo”, referindo que “Com dez graus negativos, (os) encarnados vão tentar aquecer os ânimos após a derrota com o FC Porto” e destacando que “Só uma vitória os coloca na Taça UEFA”.

    O Record prefere destacar o “Ataque de pânico” de Vukcevic que “Viveu momentos de aflição no jogo com U. Leiria”, mas refere que os “exames afastam os piores cenários e o extremo já deve treinar-se amanhã”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.