Revista de imprensa nacional


 

Lusa/AO   Nacional   16 de Out de 2007, 06:31

A investigação do Banco de Portugal e da Comissão de Valores do Mercado ao BCP e uma proposta de advogados e juízes para mudar o Código de Processo Penal são hoje temas em destaque na imprensa lisboeta.
O Jornal de Notícias destaca em manchete que “Advogados, juízes e PJ fazem proposta para mudar [Código] Processo Penal”, um mês depois da entrada em vigor do novo código.

    De acordo com o matutino, os agentes judiciários estão a preparar um documento para o Parlamento discutir até ao final do ano.

    Em causa estão críticas ao segredo de justiça e os prazos da prisão preventiva e investigação.

    O JN puxa também para a capa um estudo que indica que Portugal é dos melhores países a integrar imigrantes e um documentário do jornalista Joaquim Furtado sobre a guerra colonial que hoje estreia na RTP1.

    O Diário de Notícias chama à primeira página “Administradores do BCP defendem saída de Jardim [Gonçalves]” após o perdão da dívida de 12 milhões de euros a um filho de Jardim Gonçalves.

    O diário avança ainda que o banco deverá revelar hoje os resultados de uma auditoria interna.

    Na capa, o DN realça também uma entrevista ao ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, na qual diz: “Não podemos manter congelamentos na Função Pública”.

    “PGR [Procuradoria-Geral da República] decide alterações ao novo Código Penal” é outro título em destaque no DN.

    “Banco de Portugal e comissão de valores investigam `perdões´de dívidas do BCP” é a manchete de hoje do Público.

    De acordo com o Público, o Banco de Portugal pretende apurar se houve violação das regras bancárias, enquanto a CMVM irá investigar eventual favorecimento a um accionista.

    A instituição desvalorizou-se 210 milhões de euros e a luta pela sucessão poderá reacender-se, acrescenta o matutino.

    Na primeira página, o jornal destaca ainda que o presidente chinês Hu Jintao abriu o 17º congresso do PC chinês com a promessa de responsabilizar e reformar o partido.

    A candidatura de Pedro Santana Lopes à presidência do grupo parlamentar do PSD é outro assunto em destaque no Público.

    O Correio da Manhã noticia “Impostos agravados para reformados”, realçando que as deduções baixam 100 euros/ano.

    O Governo, escreve o CM, vai penalizar as pensões até 2012 fazendo com que o valor abatido à matéria colectável se vá aproximando das fasquias aplicadas aos trabalhadores por conta de outrem.

    O jornal puxa também para a capa que “PJ apreende computador de pai de Maddie” e “Ex-alunos denunciam abusos na Casa Pia”.

    O CM anuncia ainda que as autoridades estão a investigar Jardim Gonçalves.

    O 24horas titula “Catarina [Furtado] internada por causa da gravidez”, referindo que a apresentadora de televisão esteve na Cruz Vermelha e foi mandada para casa descansar.

    Sobre o caso Maddie, o 24horas diz que “Nova equipa da Judiciária começou a rever todas as provas.

    O Diário Económico faz hoje manchete com o título “Constâncio e CMVM investigam BCP”.

    A dívida de 12 milhões do filho de Jardim Gonçalves ao BCP está a ser fiscalizada pelo Banco de Portugal, que vai tentar perceber se o fundador do banco teve ou não um comportamento ilícito, salienta o DE.

    O económico realça ainda dados do Instituto Nacional de Estatística que indicam que há dois milhões de pobres em Portugal e uma entrevista ao ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, na qual diz: “Vamos manter o esforço de redução de funcionários públicos”.

    “Gestores do BCP em risco de perder cargos” escreve hoje o Jornal de Negócios na primeira página.

    Segundo o JdN, Jardim Gonçalves, Filipe Pinhal e Alípio Dias podem vir a ser inibidos de integrar os órgãos sociais se o Banco de Portugal concluir pela ilegalidade dos créditos concedidos ao filho do fundador do BCP.

    O económico salienta na capa que 2027 pode ser o ano de abertura do novo aeroporto internacional de Lisboa, caso o primeiro-ministro José Sócrates decida construir a infra-estrutura em Alcochete.

    Na capa, o JdN destaca ainda o título “Funcionários públicos perdem mais poder de compra do que o anunciado”.

    O facto do antigo presidente do Sporting Dias da Cunha ter sido constituído arguido no “caso João Pinto” e os possíveis reforços no mercado de Janeiro para os rivais da Segunda Circular dominam a manchete dos jornais desportivos.

    “Dias da Cunha arguido”, titula O Jogo, chamando a atenção para um “Documento de 2005 em causa” no “Caso João Pinto” e para o facto do ex-presidente do Sporting admitir “ligeiríssimas incorrecções” no processo.

    A Bola dedica praticamente toda a sua primeira página aos nomes de Chevantón e Soldado, avançados do Sevilha e Real Madrid, que são “Alvos de Inverno” do clube encarnado na reabertura do mercado de transferências.

    “Só quer um” é o título escolhido pelo Record, o qual destaca na sua primeira página que um ponta de lança é o alvo do treinador do Sporting Paulo Bento em Janeiro.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.